A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou os dados atualizados do Boletim Epidemiológico das Arboviroses no Rio Grande do Norte na quarta-feira (1°). A comparação com o mesmo período de 2021 mostra que a incidência de dengue aumentou 1.609,66%, a Zika teve aumento de 1.622,22% e a chikungunya teve crescimento de 189,89%.

De acordo com o levantamento, até o dia 21 de maio, o estado registrou 17.866 casos prováveis de dengue, 5.592 casos prováveis de chikungunya e 1.705 casos prováveis de infecção pelo zika vírus.

De acordo com a Secretaria, em razão do aumento, o Rio Grande do Norte permanece em situação de epidemia de dengue, de acordo com decreto emitido pelo Governo do Estado no último dia 20.

Sobre o aumento das arboviroses no estado, a coordenadora do Programa Estadual das Arboviroses, Sílvia Dinara, diz que vários fatores podem ser considerados para o maior número de casos em 2022.

“Sabemos que essas epidemias acontecem aproximadamente a cada três anos e esse é um cenário vivenciado em nível nacional, e outro fator de aumento é a circulação de dois sorotipos de dengue no Rio Grande do Norte”, disse.

TCM Notícia



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem