Uma dentista de 30 anos morreu na segunda-feira (13) após passar mal durante um teste de aptidão física da Polícia Militar do Ceará, em Fortaleza. Conforme uma prima da vítima, Darlene Sonária Ferreira sofreu um infarto durante uma das provas e não resistiu.

Ainda segundo a prima, que preferiu não se identificar, Darlene nasceu no município de Riacho de Santana, no Rio Grande do Norte, mas atualmente trabalhava como dentista no município de Iracema, no interior do Ceará.

A Secretaria da Segurança Pública informou que a candidata Darlene Sonaria Ferreira passou mal durante a prova de Avaliação de Capacidade Física do concurso público para ingresso no cargo de Segundo-Tenente do Quadro de Oficiais Complementares da Polícia Militar do Ceará (PMCE).

Ela foi prontamente atendida pela equipe médica que assiste a prova no local, sendo levada, logo em seguida, para uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde chegou consciente, mas acabou vindo a óbito.

A SSPDS lamentou o falecimento da dentista e ressaltou que a etapa de Avaliação de Capacidade Física é de responsabilidade da organizadora do certame, neste caso, a Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista – VUNESP, e que todos os candidatos apresentam atestado médico que comprova as condições de saúde do participante para a realização da Avaliação de Capacidade Física, bem como, assinam “Termo de Responsabilidade".

"Ela sempre foi assim de conseguir as coisas na garra. Ela queria ser oficial da PM. Sempre viveu longe de casa em busca dos sonhos dela", afirmou a parente.

A prefeitura de Iracema lamentou a morte da dentista e informou que se solidariza com toda a família e os amigos.

G1/CE



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem