Na manhã desta quarta-feira (07), ativistas do meio ambiente realizaram um protesto em frente a Prefeitura de Mossoró em prol do Rio Mossoró. O ato realizado no mês considerado o do meio ambiente reivindicava principalmente políticas públicas para preservação do rio.

Sendo o segundo maior rio potiguar, o Rio Mossoró tem cerca de 210km de extensão e passa por municípios como Luiz Gomes, Pau dos Ferros, Itaú, Apodi, Felipe Guerra e Areia Branca. Apesar de seu tamanho e importância, o rio é poluído por lixo e esgotos urbanos. Por isso o grupo independente de ambientalistas se reuniu para pedir pela revitalização do rio.

“Hoje nós decidimos marcar o mês do meio ambiente, em particular essa primeira semana do mês de junho, em defesa do Rio Mossoró. Nós sabemos que toda cidade que tem um rio, que corre no leito de um rio, é uma cidade que tem varias possibilidades de desenvolvimento e de cidadania, de uma vida mais digna. Então Mossoró, infelizmente, há anos que o rio vem sofrendo com falta de atenção e falta de cuidado. Isso prejudica não apenas as pessoas que moram na ribeirinha do rio, mas também principalmente toda a cidade que perde de estar aproveitando um bem que é da natureza como é o Rio Mossoró”, explica Telma Gurgel, organizadora do ato.

Cartazes e aguapés retirados do rio foram levados para o movimento. Os ativistas reivindicavam da Prefeitura principalmente a limpeza e revitalização do rio, e a eliminação de esgotos que cruzam as águas.

Lua Gurgel, ativista ambientalista, explica que além de chamar a atenção do Poder Público, o ato também teve o intuito de mobilizar a população e iniciar a criação de coletivo ambientalista para defesa do meio ambiente e da qualidade de vida em Mossoró. “A gente queria meio que concretizar a nossa intenção que é criar um coletivo para fortalecer essas questões ambientalistas, para gente conseguir conservar nosso ambiente. Nossa natureza é vida, então a gente tem que preservar pela nossa vida. E a nossa intenção é essa, criar um coletivo para desenvolver essas ideias, para fazer mais ações, para participar mais”, afirma Lua Gurgel.

TCM Notícia



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem