O pastor Marcos Granconato, da Igreja Batista Redenção, em São Paulo, usou as redes sociais para defender que moradores de rua devem passar fome. A fala gerou revolta em seguidores do líder religioso.

“A maioria dos mendigos têm o dever bíblico de passar fome, pois Paulo diz aos Tessalonicenses: ‘Se alguém não trabalha, que também não coma’”, escreveu Granconato em sua página no Facebook, no último domingo (1º/5).

Tessalonicenses é uma carta que faz parte do Novo Testamento, escrito pelo apóstolo Paulo aos cristãos da cidade de Tessalônica.

Centenas de pessoas se manifestaram contra o posicionamento do pastor, que rebateu as críticas. O líder religioso alegou que foi "mal interpretado", que na verdade estava se referindo à “maioria” e não a todos os moradores de rua.

“Eu já ofereci trabalho para um monte de mendigos. Perguntem se eles aceitaram”, escreveu Granconato. Após a repercussão, ele limitou quem pode comentar na publicação.

O pastor tem mais de 20 mil seguidores no Facebook e 32,7 mil no Instagram. Segundo sua página, ele estudou Direito na Universidade São Francisco e História Eclesiástica no Centro Presbiteriano de Pós Graduação Andrew Jumper, ambas instituições de São Paulo. A reportagem entrou em contato com ele por e-mail e aguarda um posicionamento.

Metrópoles



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem