Com a desistência de Sergio Moro (União Brasil) de concorrer à presidência da República, o presidente Jair Bolsonaro (PL) subiu quatro pontos percentuais nas intenções de voto e chegou a 30%. É o que mostra a nova pesquisa Ipespe, divulgada nesta quarta-feira (6).

Lula (PT) se manteve estável e é o preferido na pesquisa, com 44%. Ciro Gomes, com 9%, também pode ter herdado votos de Moro, já que subiu dois pontos percentuais. A variação, no entanto, está dentro da margem de erro.

Ainda sobre o impacto de Moro, a pesquisa questionou os eleitores qual impacto o apoio do ex-juiz teria na decisão para definir o candidato a presidente: 15% disseram que o apoio aumenta a chance de votar no candidato; 49% disseram que não alteraria; 27% afirmam que o apoio de Moro diminui as chances de o candidato em questão ser o escolhido.

O levantamento foi feito nos dias 2, 3 e 4 de abril e ouviu mil pessoas. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-03874/2022.

Veja os resultados da pesquisa estimulada, quando são apresentados os nomes dos candidatos:

  • Lula (PT): 44%
  • Jair Bolsonaro (PL): 30%
  • Ciro Gomes (PDT): 9%
  • João Doria (PSDB): 3%
  • Simone Tebet (MDB): 2%
  • André Janones (Avante): 1%
  • Nenhum/branco/nulo/não iria votar: 9%
  • Não sabe/não respondeu: 3%
  • Os candidatos Eymael, Felipe D’Ávila e Vera Lúcia não pontuaram.

Segundo turno

A pesquisa mostra também que houve uma diminuição na diferença entre Lula e Bolsonaro em um eventual segundo turno. Antes, a distância entre eles era de 23 pontos percentuais e, agora, está em 20.

  • Lula 53% x 33% Bolsonaro
  • Não sabe/não responderam/nulo/branco/não votaria: 14%

Lula venceria também Ciro Gomes e João Doria com ampla vantagem. O pedetista aparece dez pontos à frente de Jair Bolsonaro em um eventual segundo turno.

  • Ciro Gomes 47% x 37% Bolsonaro
  • Não sabe/não responderam/nulo/branco/não votaria: 17%

Já em um embate entre Doria e Bolsonaro, há um empate técnico, com vantagem do atual presidente.

  • Bolsonaro 39% x 38% Doria
  • Não sabe/não responderam/nulo/branco/não votaria: 24%

Rejeição

O presidente Jair Bolsonaro tem a maior rejeição entre os eleitores: 61% dos participantes disseram que não votariam de jeito nenhum no atual presidente, enquanto 29% votariam com certeza. Outros 8% disseram que poderiam votar.

A segunda maior rejeição é de João Doria, em quem 57% dos entrevistados não votariam de jeito nenhum. Apenas 6% votariam com certeza e 27% dizem que poderiam votar; 9% não conhecem o candidato o suficiente.

Em relação à Lula, 43% afirmam que não votariam de jeito nenhum no petista e 44% votariam com certeza; 12% poderiam votar.

Simone Tebet (46%), André Janones (53%) e Felipe D’Ávila (58) aparecem com altos índices de desconhecimento dos eleitores.

Yahoo Notícias



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem