O Ministro da Justiça do Governo Bolsonaro, Sergio Moro, disse na 5ª feira (31.mar.2022) que desistiu da pré-candidatura à Presidência da República para “facilitar” as negociações do “centro democrático”. Em publicação em sua conta no Instagram, Moro declarou que a ideia é que a chamada 3ª via tenha um candidato único na corrida pelo Planalto.

“O Brasil precisa de uma alternativa que livre o país dos extremos, da instabilidade e da radicalização. Por isso, aceitei o convite do presidente nacional do União Brasil, Luciano Bivar, para me filiar ao partido e, assim, facilitar as negociações das forças políticas de centro democrático em busca de uma candidatura presidencial única.”

O ex-ministro da Justiça deixou o Podemos depois de quase 5 meses de filiação para ir ao União Brasil nesta 5ª feira. O dirigente paulista da sigla, deputado Alexandre Leite (União Brasil-SP), indicou que Moro concorrerá a uma vaga na Câmara dos Deputados.

“Moro vem para o União com a expectativa de ser um dos deputados mais votados da história do país. Daremos todas as condições para isso”, declarou Leite.

Moro foi ao União Brasil para ser um “soldado” e aceitará as determinações da sigla, segundo o deputado Junior Bozzella (União Brasil-SP).

“Ele é um filiado como outro qualquer. Ele foi muito humilde, muito singelo no sentido de se colocar como um soldado do União Brasil. Aquilo que o União Brasil decidir, onde ele possa atuar em benefício do povo paulista e do povo brasileiro”, declarou.

Em conversa com jornalistas, Bozzella disse que Moro teve muito “desprendimento” ao ir para o União. Ao contrário de Alexandre Leite, ele não confirmou que o ex-juiz irá disputar vaga na Câmara.

Na publicação, Moro agradeceu ao Podemos e confirmou que não irá concorrer à Presidência da República. Ala liderada por ACM Neto disse ser contra a candidatura de Moro ao Planalto antes da confirmação da desistência. 

“A troca de legenda foi comunicada à direção do Podemos, a quem agradeço todo o apoio. Para ingressar no novo partido, abro mão, nesse momento, da pré-candidatura presidencial e serei um soldado da democracia para recuperar o sonho de um Brasil melhor”, escreveu Moro.

O grupo contrário à pré-candidatura de Moro ao Planalto dentro do União Brasil citava até a possibilidade de contestar oficialmente a filiação do ex-juiz caso a desistência não ficasse clara.

Poder 360



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem