O Abatedouro Frigorífico Industrial de Mossoró (AFIM) contará nos próximos dias com a fiscalização diária do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), órgão ligado à Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SEADRU). A medida será colocada em prática após a convocação de uma médica veterinária para realizar o trabalho de inspeção permanente no local.

A ação é um grande passo para a garantia da saúde, segurança alimentar e nutricional, desenvolvimento econômico, geração de renda e fortalecimento da cadeia produtiva de bovinocultura, caprinocultura, suinocultura de Mossoró e região, como a rota do cordeiro.

Médica veterinária do SIM, Allany Medeiros destacou a importância de a fiscalização passar a ser permanente. Ela ressalta que esse trabalho é uma exigência da Equivalência SISBI (Sistema Brasileiro de Inspeção) dispor de um profissional da área.

“Essa chegada da médica veterinária vai fortalecer ainda mais o processo de adesão e também reforçar a questão da fiscalização, da segurança alimentar dos animais abatidos no AFIM, que agora passa a contar com a fiscalização diária do Serviço de Inspeção Municipal através da médica veterinária permanente no abatedouro”, disse Allany que afirma que o processo de equivalência fica mais próximo junto ao Abatedouro.

A responsável pela fiscalização diária será a médica veterinária Samile de Andrade Lima. “É importante esses serviços de inspeção permanente porque vamos atestar que a carne vendida no município é apta, não tem doença, não corre risco de levar a população a contrair uma doença ligada à carne, à produção”, explicou a profissional.

Secretário de Agricultura de Mossoró, Faviano Moreira também comemorou  a presença de uma profissional do Serviço de Inspeção Municipal no abatedouro. Ele afirma que a medida vai garantir melhor qualidade do produto.

“A presença de forma contínua de uma médica veterinária do Serviço de Inspeção Municipal, junto com o próprio responsável técnico que já está lá trabalhando diariamente, ela qualifica, faz com que os serviços possam ser realizados garantindo uma melhor qualidade na carne que é abatida”, disse o titular da SEADRU, que informou que no ano passado o AFIM processou (abateu) cerca de 200 toneladas de carne. “É carne com qualidade para a população de que realmente tá consumindo alimentos que vão garantir saúde para todos”, finalizou.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem