O Ministério da Defesa da Rússia informou que desde o início da operação especial na Ucrânia, foram destruídos 2.396 alvos militares.

"Ao todo, 2.396 alvos militares foram destruídos durante a operação especial na Ucrânia. Estes incluem 82 postos de comando e centros de comunicação do Exército ucraniano, 119 sistemas de mísseis S-300, Buk M-1 e Osa, bem como 76 estações de radar", informou.

Além disso, o major-general Igor Konashenkov, representante oficial do Ministério da Defesa russo, informou que 827 tanques e outros veículos de combate, 84 lançadores múltiplos de foguetes, 304 peças de artilharia e morteiros, 603 veículos militares especiais, bem como 78 drones também foram destruídos.

Panorama internacional

12º dia da operação especial da Rússia na Ucrânia

De acordo com o Ministério da Defesa, a Força Aeroespacial e os sistema de defesa aérea russos abateram 14 aeronaves, incluindo helicópteros e drones ucranianos.

"Ontem à noite, caças da Força Aeroespacial e sistemas de defesa aérea da Rússia abateram três caças Su-27 da Força Aérea da Ucrânia na região de Poltava, um Su-25 na região de Gostomel, dois helicópteros Mi-24 na região de Makarov e oito drones Bayraktar TB-2", informou.

Konashenkov ressaltou que os bombardeiros e jatos de ataque inutilizaram três sistemas de mísseis Buk-M1 e duas estações de radar das forças ucranianas.

O Exército russo também assumiu o controle de mais seis assentamentos na Ucrânia, afirmou Konashenkov.

De acordo com o MD russo, os nazistas ucranianos mataram quatros moradores de Mariupol, que eram usados como escudos humanos, além de ferirem outros cinco civis.

Sputnik



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem