Em comunicado oficial na quarta-feira,16, a Netflix anunciou que vai passar a cobrar uma taxa extra para quem compartilhar contas com pessoas que não moram na mesma casa – é quase uma taxa de “ponto extra”, que as operadoras de TV a cabo cobram. Na nota, a empresa de streaming afirmou que ter a mesma conta em diferentes lugares afeta a “habilidade de investir em grandes novos filmes e séries”.

Para resolver o problema, serão adicionadas duas novas funções nas configurações do serviço, a “Adicione um membro extra”, uma taxa para a inclusão de até duas pessoas que não moram na mesma casa, e a “Transferir perfil para uma nova conta” para facilitar a transferência de perfis entre duas contas diferentes.

Por enquanto, essas funções vão entrar em período teste no Chile, Peru e Costa Rica, ainda podendo ser expandido para outros países. Segundo a empresa, para adicionar dois membros, será cobrado o equivalente a metade do preço do plano básico de streaming. Por exemplo, no Brasil o plano básico custa R$ 26, a taxa ficaria R$ 13.

A preocupação da Netflix com sua capacidade de investimento se justifica. A gigante reduziu seu ritmo de crescimento em 2021. No ano passado, ela conquistou 18,2 milhões de novos assinantes, uma queda de 51% sobre o resultado do ano anterior, de 37 milhões. Entre o terceiro e quarto trimestre de 2021, o lucro líquido caiu 58%, indo de US$ 1,4 bilhão para US$ 607 milhões.

Atualmente, a Netflix tem 221,84 milhões de assinantes no mundo todo.

Link Estadão



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem