Entendimento também assegura alocação de recursos para concluir a estrada no segundo semestre

O Governo do Rio Grande do Norte definiu no início da noite de sexta-feira (11) a formalização de um termo de cooperação com a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) para pavimentação de 15 quilômetros da Estrada do Melão localizada entre os municípios de Baraúnas e Mossoró. A rodovia é de fundamental importância para o escoamento da fruticultura e da produção da agricultura familiar praticada nos vários assentamentos de trabalhadores rurais naquela área.

Pelo termo de cooperação que define a parceria, a Codevasf ficará responsável pela pavimentação de 10 quilômetros. O Governo do RN vai pavimentar seis quilômetros e construir a ponte do trecho dois. Até o segundo semestre a Codevasf se compromete a viabilizar recursos para a conclusão dos 16 quilômetros restantes para a gestão estadual executar as obras.

"Chegamos a bom termo e vamos realizar uma obra de grande importância. Nosso Governo é do diálogo e da transparência. Com este entendimento, vamos somar os orçamentos do Estado e da administração federal e fazer a estrada toda. Para nós é importante trabalharmos juntos para levar melhorias à população, oferecer infraestrutura para geração de oportunidades de trabalho, emprego, renda e desenvolver o Estado", afirmou a governadora Fátima Bezerra.

A chefe do Executivo disse ainda que "a partir de agora temos um diálogo direto com a Codevasf e vamos firmar entendimento institucional para oficializar intervenções em áreas de dominialidade do Estado. Estamos abertos e à disposição para fazer o melhor para a população, dentro dos preceitos legais". 

O diretor-presidente da Codevasf, Marcelo Andrade, reforçou: "saímos daqui com um acordo. Faremos os 10 quilômetros e o Estado fará a ponte e os seis quilômetros seguintes. E a Codevasf se compromete a viabilizar recursos para os últimos 16 quilômetros no segundo semestre deste ano".

Secretário de Estado de Gestão de Metas, Projetos e de Relações Institucionais (Segri), Fernando Mineiro considerou o entendimento um avanço porque efetiva parceria que vai entregar uma obra de grande importância para o povo e para a economia do nosso Estado.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem