Uma advogada paraibana de 40 anos foi presa na tarde de quarta-feira (23) furtando cerca de R$ 1 mil em carnes, em uma rede de supermercados de Natal. As peças eram de picanha, segundo as informações da Polícia Militar e da Polícia Civil.

A mulher está detida em um quartel da PM e não pôde pagar fiança para responder em liberdade porque já tinha sido presa pelo mesmo crime há menos de um mês.

Ela foi detida após ser flagrada colocando carnes dentro da bolsa em uma loja do bairro Petrópolis, na Zona Leste da capital. A segurança do supermercado acionou a Polícia Militar, que encontrou mais carnes no carro da advogada. Ao todo, os produtos foram avaliados em cerca de R$ 1 mil.

Antes de chegar à loja onde foi presa, ela teria passado por outras duas unidades da mesma rede, ao longo do dia. Pela manhã, ela esteve em uma loja do bairro Emaús, em Parnamirim, na Grande Natal, mas teria percebido que estava sendo vigiada. De lá, seguiu para outra loja em Nova Parnamirim, de onde conseguiu levar três peças de picanha.

Por causa do furto em Nova Parnamirim, ela já estava sendo monitorada na terceira loja em que entrou. Após ser detida, a advogada foi conduzida até a Central de Flagrantes da Zona Sul, para atuação em flagrante e em seguida, levada ao quartel da PM, para aguardar decisão da Justiça. Os procedimentos foram acompanhados pela Ordem dos Advogados do Brasil.

G1/RN




Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem