Os médicos que atuam na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Belo Horizonte, local transformado em referência no atendimento de casos de infecções respiratórias graves e de testagem da Covid, orientam a população sobre quais casos devem ser destinados à unidade.

Segundo o diretor da equipe médica da UPA do BH, médico Hudson Bessa, o aumento de casos de doenças respiratórias registrado neste mês é comum para esta época do ano e essa constatação é feita anualmente. De acordo com ele, muitos dos casos que chegam na UPA do BH podiam ser diagnosticados nas UBSs e não precisam ser levados ao centro de referência. “Em casos leves de problemas respiratórios, o paciente pode primeiro procurar atendimento nas UBSs e somente se dirigir à UPA do BH se houver a prescrição médica”, alertou.

De acordo com Hudson Bessa, se a população procurar a UPA do BH por qualquer sintoma respiratório a unidade vai ficar sobrecarregada e a aglomeração será inevitável. Ressaltando que as UPAs são unidades para atendimentos de emergência.

Secretária municipal de Saúde, Morgana Dantas reforça ainda que o município dispõe de 42 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que funcionam de segunda a sexta-feira, todas com médicos que atendem diariamente. “O município dispõe de médicos em todas as Unidades Básicas de Saúde atendendo diariamente a população”, reforçou.

SINTOMAS DE COVID

* Febre

* Coriza

* Tosse persistente

* Cansaço

* Dor de cabeça

* Dor de garganta

* Perda de olfato

* Perda de paladar

SINTOMAS DE GRIPE

* Congestão nasal

* Febre

* Espirros

* Tosse

* Dores no corpo

* Dor de cabeça

* Dor na garganta



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem