De cada 10 pessoas que morreram por covid, 8 não receberam nenhuma dose da vacina, segundo levantamento da Info Tracker, plataforma desenvolvida pela USP (Universidade de São Paulo) e Unesp (Universidade Estadual de São Paulo) para monitorar os dados da pandemia.

Segundo o levantamento, de 1º março (começo da aplicação da 2ª dose) até 15 de novembro 306.050 pessoas morreram de covid no Brasil. Destes, 79,7% (243 mil) das vítimas não haviam tomado nenhuma dose da vacina.

O número cai para 10,7% (32 mil) entre os que completaram o ciclo vacinal e 9,7% (29 mil) entre para quem tomou somente uma dose. Desde quando a 2ª dose começou a ser aplicada o número de mortos caiu 94%, de 89,6 mil em março para 5.744, em outubro.

Os meses com o maior número de mortos não vacinados foram março (84 mil), abril (56 mil) e maio (42mil). Esses também foram os meses de pico da pandemia no Brasil e quando a vacinação ainda não tinha chegado para a maioria dos brasileiros. No fim de março, só 2,2% dos brasileiros tinham tomado duas doses da vacina, o que também ajuda a explicar por que a maioria dos mortos no período era de não vacinados.

Nos meses mais recentes, o padrão se inverte: o número de mortes de vacinados em outubro (3.293) é maior que a de não vacinados (2.000). Isso também pode ser explicado pelo fato de que, agora, a maioria da população é vacinada. No fim de outubro, 54,4%  da população já havia tomado as duas doses de vacina.

O padrão é semelhante para internações. Dos 981 mil internados, 81,7% (802 mil) não eram vacinados. Apenas 9,6% (93 mil) internados completaram o ciclo vacinal e 8,7% (85 mil) receberam somente a 1ª dose.

Poder 360



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem