Independência

BANNER BLOG 2024 0001


45º homicídio

A cidade de Mossoró, localizada na região Oeste do Rio Grande do Norte, registra nesta tarde de quinta feira 22 de fevereiro de 2018, mais um homicídio provocado por disparos de arma de fogo.

O crime aconteceu por volta das 16h, no prolongamento da Avenida rio Branco, Bairro Santo Antônio, próximo ao Viaduto do Santa Delmira.

Um preso de justiça, identificado como Antônio Marques da Silva Neto, 25 anos, foi morto com vários tiros de pistola após ser perseguido pelo atirador.
De acordo com a polícia, dois homens em uma motocicleta, seguiram a vítima que trafegava em sua moto e quando se aproximou do viaduto encostaram e atiraram vários vezes no jovem, que ainda percorreu cerca de 20 metros, mas não resistiu e caiu sem vida.

Segundo o perito criminal do ITEP`, Eduardo Alexandre, a vítima foi atingida com 06 disparos de pistola calibre 380. Algumas capsulas foram encontradas na curva do viaduto.

Antônio Marques da Silva Neto, era condenado por tráfico de drogas, mas estava no regime aberto, prestando serviços ao Hospital Regional Tarcísio Maia.

Policiais da Divisão de Homicídios, estiveram no local e conversaram com familiares da vítima, mas não foi informaram o que teria motivado o crime. A Polícia suspeita de acerto de contas, uma vez que em 2016, Antônio Marques, foi preso em uma Vila onde morava no Bairro santo Antônio, com 2 quilos de cocaína, 880 gramas de maconha, balanças de precisão e 1 mil reais em espécie.

O corpo de Antônio Marques, foi recolhido, após a perícia e encaminhado ao setor de medicina legal, onde será necropsiado e depois liberado para velório e sepultamento.

Com mais um homicídio registrado em Mossoró, a cidade passa a contabilizar 45 assassinatos no ano de 2018. Mais um caso para a DHPP investigar.

46º homicídio

Um homem ainda não identificado, foi encontrado morto na manhã desta sexta feira (23) , com perfurações de bala, no acostamento da BR 405 sentido Apodi, próximo à comunidade de Pedra Branca na zona rural de Mossoró.

A vítima foi morta com um tiro que atingiu a região do queixo e transfixou pela nuca. Tudo leva a crê que o homem foi assassinado em outro local e desovado naquela localidade, uma vez a perícia não encontrou indícos de assassinato no local.

A cabeça da vítima estava enrolada com uma rede manchada de sangue. A perícia encontrou apenas um chaveiro com chaves e um controle remoto de um portão eletrônico.

O corpo foi recolhido pelo rabecão e encaminhado ao ITEP para ser necropsiado e liberado após o comparecimento de familiares, com a devida documentação da vítima.

O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que receberá um relatório do delegado de plantão Dr. Valtair Camilo de Paiva que esteve no local acompanhando o trabalho da perícia criminal.

Fonte: Fim da Linha

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem

Oculum