Banner 1

 


O ex-presidiário Manoel Miguel da Silva Neto, conhecido como "Pirrita", 25 anos de idade, foi encontrado morto na manhã desta quinta-feira, 14 de outubro de 2021, com o corpo crivado de balas em uma estrada de barro no Sítio Rincão, zona rural de Mossoró. Um agricultor que passava no local por volta das 05h00 desta manhã e ao se deparar com o corpo acionou a Central de Comando da PM através do 190.

Um viatura da PM do 12º BPM isolou o local do crime até a chegada da equipe pericial. De acordo com o perito criminal Dênys Orozco, foram contabilizadas 12 perfurações de tiros no corpo da vítima. Ainda segundo o perito é bem provável que Pirrita tenha sido morto em outro local, levado e desovado no sítio onde foi encontrado. Não foram encontrados estojos ou cápsulas que pudessem identificar a calibre da arma usada no crime.

Após o trabalho de perícia, o corpo de Manoel Miguel foi recolhido para ser examinado no Instituto Médico Legal (IML) do ITEP e posteriormente liberado para os familiares. Segundo a polícia, Pirrita já tinha sofrido outros três atentados a tiros. O mesmo tinha passagem pelo sistema prisional por crime de roubo (artigo 157) e havia deixado a prisão por meio de alvará de soltura, expedido pela justiça.

A DHPP (Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa), deverá instaurar inquérito nesta quinta-feira para dar início as investigações do crime. O delegado Roberto Moura, que esteve no comando da DP de Plantão e que acompanhou o procedimento de perícia no local do crime, encaminhará à DHPP um relatório sobre o caso. Mossoró já contabiliza 128 assassinatos no ano de 2021.

Fim da Linha



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem