Banner 1

A Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) apresentou, na quarta-feira, 15, o sistema de regulação de leitos gerais que será utilizado na Central de Regulação de Leitos Hospitalares do estado.

O sistema foi apresentado ao Ministério Público Estadual (MPRN), Conselho de Secretários Municipais de Saúde (Cosems), Conselho Regional de Medicina (Cremern), Conselho Estadual de Saúde (CES), prestadores dos serviços que irão utilizar o sistema e demais gestores e profissionais envolvidos no processo de regulação de leitos hospitalares.

A partir desta quinta-feira, 16, serão iniciados os treinamentos para os profissionais que irão operar o sistema, que traz inovações que irão modernizar a gestão de leitos gerais e ofertar melhor acesso à saúde pública para a população. 

Entre os recursos permitidos com a nova ferramenta estão a integração com diversas bases de dados do Ministério da Saúde e Conselho Federal de Medicina. As Autorizações de Internação Hospitalar (AIH’s) foram incorporadas ao RegulaRN, que se tornará o sistema de regulação de leitos do Rio Grande do Norte, tornando-se o primeiro sistema do Brasil a ser integrado com o sistema de faturamento do Ministério da Saúde.  

Esses recursos promoverão maior transparência ao SUS, e a expectativa é de que futuramente seja possível mensurar o custo de cada paciente regulado, o que dará ao RegulaRN a função não apenas de regulação, mas sim um sistema que abrange a gestão hospitalar por meio do módulo de gestão de leitos e faturamento. 

A secretária adjunta da Sesap, Lyane Ramalho, destacou a experiência proporcionada pelo RegulaRN durante a pandemia da covid-19, que ficará como um legado de aprendizado para todos os envolvidos. “Passamos a ter processos de trabalho diferentes com a implantação do RegulaRN, tivemos clareza e transparência do mapeamento dos nossos leitos, regionalmente, e isso facilita o acesso do usuário, contribui com a equidade e avança na transparência, pilares estruturantes do desenvolvimento do RegulaRN na Covid e agora teremos uma ferramenta que vai impulsionar o processo regulatório nos leitos de UTI e de retaguarda clínicos gerais, que históricamente têm uma fila reprimida de usuários do SUS. 

Concomitante a esse processo o Projeto RegulaRN visa contribuir com a CORSA ( Coordenadoria de Regulação e Avaliação em Saúde) da Sesap no avanco da qualificação da Politica Estadual de Regulação em outros eixos. Nos próximos dias será lançado outro módulo do RegulaRN: RegulaRN ambulatorial que tratará da regulação de procedimentos de média e alta complexidade, utilizando dos mesmos princípios: transparência, equidade e integridade dos dados.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem