Banner 1

 

Depois de ser ameaçado pelo ministro da Secretaria-Geral de Governo, Onyx Lorenzoni, em pronunciamento aos jornalistas na tarde de ontem (23), o deputado Luis Miranda (DEM-DF) usou as redes sociais para questionar o presidente Jair Bolsonaro. "Sempre te defendi e essa é a recompensa?", questionou o parlamentar.

Em denúncia revelada pelo jornal O Globo, o deputado diz ter alertado o presidente sobre um esquema de superfaturamento na negociação das vacinas Covaxin, da Índia. De acordo com matéria, o sobrepreço nas doses ultrapassava  1.000% no valor real. Integrante da base bolsonarista, o irmão do deputado, Luís Ricardo Miranda, é servidor do Ministério da Saúde e foi responsável por analisar a compra.

Ontem, Onyx advertiu o parlamentar: “Deputado Luis Miranda, Deus está vendo. Mas, o senhor não vai só se entender com Deus, vai se entender com a gente também. O senhor vai explicar e vai pagar pela irresponsabilidade, mau-caratismo, má fé, denunciação caluniosa e produção de provas falsas”, disse. “Se o senhor achava que ia conseguir luz e talvez apoio para uma tentativa de eleição, deputado, o senhor errou”, afirmou. O ministro indicou que o irmão do parlamentar responderá a um processo administrativo-disciplinar (PAD) pela Corregedoria-Geral da União (CGU).

"Diga a verdade presidente, e que de fato estivemos com o Senhor dia 20/03 e denunciamos uma irregularidade na aquisição da Covaxin e que o Senhor deu o devido tratamento ao caso, conforme informou que o DG da PF receberia os documentos ainda no dia 20/03".

Congresso em Foco


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem