Banner 1

Um quiosqueiro cobrou R$ 160 de uma turista que consumiu uma cerveja long neck, uma lata de refrigerante e passou uma hora sentada na barraca, na praia de Ponta Negra, em Natal, segundo denúncia feita ao Portal Agora RN. O valor ainda contempla a taxa de serviço. O episódio aconteceu no último dia 3. A cena foi filmada por um popular que presenciou o ocorrido e encaminhou as imagens ao Agora RN.

Do total da conta, R$ 60 correspondiam ao uso da barraca. A turista questionou o valor cobrado, alegando que passou cerca de 60 minutos no local. O quiosqueiro, então, reduziu a cobrança do item para R$ 50, segundo a denúncia. Contudo, algumas pessoas que estavam em barracas ao redor informaram que pagaram de R$ 15 a R$ 25 para ficar no espaço por tempo indeterminado.

A mulher ainda tentou pagar R$ 30 pela barraca, sem sucesso. De acordo com a testemunha, apesar da visível revolta com o ocorrido, a turista pagou R$ 150 ao quiosqueiro. Ela estava acompanhada de uma outra mulher e de um homem.

Segundo a denúncia encaminhada ao Portal Agora RN, outras pessoas passaram pela mesma situação antes dessa família. Poucas horas antes, na mesma mesa, dois rapazes de Fortaleza ficaram indignados após serem cobrados no valor de R$ 60 pelo uso da barraca.

“Eu perguntei se a mesa onde eu estava era do mesmo quiosqueiro responsável pela deles, e eles responderam que não. Aí eu fui procurar o responsável (pela minha mesa) e achei. Ele me cobrou R$ 25 reais e falou que as outras mesas não eram credenciadas; eram clandestinas, e, por isso, os responsáveis colocavam o preço que queriam”, contou a testemunha, que não quis ser identificada.

O ocorrido atraiu a atenção de pessoas que estavam na praia.

Não há informações se a turista foi informada ou questionou previamente sobre o valor da barraca e dos demais itens que constam no cardápio.

No final do vídeo acima, que foi borrado a fim de preservar a identidade dos envolvidos, a turista olha para o cardápio e diz, em tom incrédulo: “R$ 18 a lata…”.

Quiosqueiros podem cobrar o preço que quiserem?

A Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo de Natal (SEMURB) é responsável pelos quiosqueiros e barraqueiros de Natal. Procurada pelo Agora RN, a pasta informou que não há limite para o valor cobrado pela barraca. Caso a cobrança infrinja o Código de Defesa do Consumidor, é necessário que seja realizada a denúncia ao Procon a fim de constatar ou não o preço abusivo.

Além disso, segundo a SEMURB, consumidores também podem fazer denúncias na Ouvidoria, pelo telefone (84) 3616-9829, que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

A pasta não realiza fiscalização quanto aos preços cobrados pelos quiosqueiros e barraqueiros.

Quanto custa as bebidas consumidas pela turista?

  • Cerveja Heineken long neck 330ml: R$ 6,24, valor médio nos supermercados
  • Coca-Cola sabor original lata 350ml: R$ 3,19, valor médio nos supermercados
  • Barraca: R$ 25, valor médio
  • Taxa de serviço: 10% (R$ 3,44, valor correspondente aos itens acima)
  • Valor total: 37,87
Agora RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem