Banner 1


Em coletiva de imprensa, gestores deram resumo sobre 2021 e perspectivas para 2022

“Esse ano foi a continuidade do enfrentamento da pandemia que iniciou em 2020 e afirmo que conseguimos dar resposta adequada e ainda fomos além. É importante ressaltar o esforço hercúleo feito por todos os trabalhadores da saúde, a quem queremos reverenciar”. Com essas palavras o secretário de Estado da Saúde Pública Cipriano Maia resumiu o esforço feito ao longo de 2021 por toda a estrutura da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap).

Na maior crise sanitária dessa geração, o pico de casos em 2021 foi sensivelmente maior do que o de 2020. Diante disso, a Sesap deu continuidade ao combate ao vírus, ao mesmo tempo que tocava outras importantes ações em todo o estado. “Não podemos esquecer que o financiamento do combate à Covid-19 em 2021, com aumento da demanda, foi feito pelo estado em grande parte e mesmo assim conseguimos uma resposta atuante que conseguiu salvar mais de 15 mil vidas em leitos de UTI”, lembrou o secretário, durante a coletiva de imprensa.

Quando o país passou pela crise de desabastecimento de oxigênio, o Rio Grande do Norte acolheu 52 pacientes de Manaus (AM) em janeiro. “E como um presente, o Hospital Giselda Trigueiro recebeu hoje a visita do casal que foi o primeiro a chegar de Manaus. Eles vieram com as filhas para agradecer suas vidas e isso nos deixa profundamente emocionados”, completou ele.

O Estado baseou o enfrentamento acreditando na pesquisa e na ciência. Prova disso é que um estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) colocou o Rio Grande do Norte entre os 6 melhores estados brasileiros e o 2º do Nordeste no uso da ciência contra a Covid-19. “Foram reuniões que entravam madrugada adentro, no único intuito de salvar vidas”, disse Lyane Ramalho, secretária adjunta.

O Estado chegou a ter mais de 850 leitos Covid, atendendo todas regiões. Tudo isso coordenado pelo sistema Regula RN, implantado no início da pandemia e que está em processo de expansão para os leitos gerais, exames e cirurgias.

"Poderíamos ficar aqui falando de dezenas e dezenas de ações que foram feitas e estão em curso, mas é sempre importante lembrar de todos aqueles que dormem e acordam pensando na saúde pública. Todos esses servidores que merecem sempre ser lembrados, pois são eles que implementam tudo", ressaltou Elan Ferreira, subsecretário de gestão da Sesap.

SERVIDORES

Foram contratados mais de 4 mil servidores da saúde, sendo 2.665 temporários e 1.995 servidores efetivos. A Sesap deu as progressões do plano de cargos, agilizou processos de aposentadorias e encaminhou o projeto, aprovado pelos deputados, para atualização dos salários, após 10 anos de espera.

VACINAÇÃO

Desde o início da campanha de vacinação, Sesap e Secretaria de Segurança mantiveram um esquema de distribuição que entregou as doses em menos de 24 horas após o desembarque em solo potiguar, chegando a utilizar o helicóptero Potiguar 01.

CIRURGIAS 

Através do Programa Mais Cirurgias, Mais Saúde, as cirurgias eletivas foram retomadas em todo o estado no final de agosto de 2021. Os procedimentos realizados envolvem ortopedia, cirurgias gerais, ginecológicas, vasculares, em 19 unidades de saúde. O estado está próximo das 3500 cirurgias, tendo feito 977 só em novembro, e prevê investir R$ 18 milhões.

Diversas regiões estão recebendo procedimentos pela primeira vez ou retomando após vários anos. Exemplos são os municípios de Santo Antônio, que estava com a sala de cirurgia fechada, foi reaberta e implantada mais uma na sequência e Assu pela primeira vez conta com cirurgias no hospital. “A expectativa para 2022 é a inauguração da plataforma Regula RN Cirurgias, que seguindo a linha das outras plataformas, traz mais transparência e equidade para toda a população”, afirma Lyane Ramalho. 

AVANÇOS

Durante o ano foi dado seguimento a diversos além do combate à Covid-19, como a implementação da Escola de Saúde Pública do RN e a Rede Estadual de Educação Permanente em Saúde; consolidação dos consórcios interfederativos, com assinaturas de protocolos no Seridó, Alto Oeste e Vale do Açu e lançamento do edital para reforma em Canguaretama/Policlínica do Agreste. “A implementação vai dar um salto de qualidade na atenção especializada no Rio Grande do Norte e modificar a realidade de todas as regiões de saúde, pois melhora o atendimento e a qualificação da assistência”, disse Lyane Ramalho.

A Sesap também deu Início ao processo de regulação do acesso às portas hospitalares, com foco no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel, e a qualificação de hospitais em todas as regiões, com investimentos em Assu, Caicó, Pau dos Ferros, João Câmara, São José de Mipibu e Santo Antônio.

2022

Para 2022, estão previstos investimentos de R$ 30 milhões, via emendas parlamentares, na infraestrutura e em equipamentos para todos os hospitais da rede Sesap. Em breve serão assinadas ordem de serviços para os hospitais Giselda Trigueiro e João Machado e no Centro de Reabilitação Infantil (CRI).

Conjuntamente, estão planejadas: finalização do Hospital da Mulher em Mossoró, continuidade do Programa Mais Cirurgia, Mais Saúde, implantação dos Consórcios e Policlínicas qualificação das redes de atenção em todas as regiões de saúde, implantação das redes de cuidado como acidente vascular cerebral (AVC), e infarto agudo do miocárdio e a efetivação dos planos lançados em 2021, como o Materno Infantil e o de Saúde Mental. 

“Queremos ressaltar nosso intenso trabalho, com a abertura de novos serviços, reforma e ampliação dos hospitais em todo o Estado. Estamos passando por uma restruturação financeira profunda para ter uma relação confortável com nossos fornecedores. Estamos com uma relação mais tranquila de parceria. Isso é gestão”, finalizou o subsecretário de gestão.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem