Banner 1

 


A Prefeitura de Mossoró, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Desenvolvimento Rural (SEADRU), inicia nesta segunda-feira (1º) a segunda etapa da vacinação contra a febre aftosa. Somente animais de até 2 anos de idade serão vacinados nesta etapa que se estenderá pelo mês de novembro.

O cronograma da pasta municipal aponta que neste primeiro dia 10 comunidades rurais recebem as equipes de vacinadores da SEADRU. A vacinação acontecerá em PA Solidão, PA Vingt Rosado, Cristais, PA Cabelo de Nego, Jucuri, PA Independência, Pedra Branca, Pajeú, PA Barreira Vermelha e PA Santa Rita de Cássia.

Ainda nesta semana outras localidades da zona rural do município vão receber as equipes de vacinadores da Secretaria da Agricultura. Nesta terça-feira (2) as comunidades visitadas serão P.A. Cheiro da Terra, P.A. São José I e II, P.A. São Cristóvão, Bela Vista, Riacho Grande e Riachinho.

Já na quarta-feira (3) são as comunidades de P.A. Nova Esperança (São João), P.A. Sol Nascente, PAMN, Barrinha, P.A. Fazenda Nova, P.A. Terra Nossa, P.A. e Santa Elza. Na quinta-feira (4) as equipes estarão em Rancho da Caça, Cigano, São Francisco, Sereno, Serra Mossoró, P.A. Lagoa do Xavier e UFERSA. Por fim, na sexta-feira (5) as comunidades serão Senegal, Bom Destino, P.A. Recanto da Esperança (Alagoinha), Arisco I e II, Lajedo, Oiticica e Florânea.

A campanha apresenta como pré-requisito que o produtor tenha até 25 animais para que ele seja considerado um pequeno produtor e que esteja com o cadastro atualizado junto ao órgão estadual, que promove e executa a defesa animal, vegetal e inspeção de produtos de origem agropecuária no Estado.

A regularização do rebanho bovino é essencial para que o produtor possa ter acesso a linhas de crédito, emissão de GTA com finalidade de venda ou abate de animais. Evitando multas e contribuindo para que o Rio Grande do Norte evolua no status sanitário da febre aftosa.

A febre aftosa é uma doença infecciosa aguda que causa febre, seguida pelo aparecimento de vesículas (aftas) – principalmente na boca e nos pés de animais de casco fendido. A doença é causada por um vírus. A transmissão da doença é por via aérea e pode ocorrer sob condições favoráveis de clima e também pode se espalhar por consideráveis distâncias.



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem