Banner 1

 



Considerado a prévia da inflação, o IPCA-15 (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15) teve alta de 1,17% em novembro. Esse foi o maior resultado para o mês desde 2002, quando chegou a 2,08%.

Os dados foram divulgados nesta 5ª feira (25.nov.2021) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

No acumulado do ano, a prévia da inflação foi de 9,57%. Em 12 meses, o percentual subiu de 10,34% em outubro para 10,73% em novembro. Essa é a maior taxa desde fevereiro de 2016, quando atingiu 10,84%.


Todos os 9 grupos pesquisados tiveram alta em novembro. A maior contribuição vieram dos Transportes, com crescimento de 2,89% e impacto de 0,61 ponto percentual no índice. A gasolina subiu 6,62% no mês.

Só o combustível teve impacto de 0,4 ponto percentual no índice. No ano, a gasolina já subiu 44,83%. O diesel teve alta de 8,23% em novembro. O etanol, 7,08%.

O grupo Habitação subiu 1,06%, puxado pelo botijão de gás (+4,34%). Eis o resultado por grupo:
  • Alimentação e bebidas (+0,40%);
  • Habitação (1,06%);
  • Artigos de residência (+1,53%);
  • Vestuário (1,59%);
  • Transportes (2,89%);
  • Saúde e cuidados pessoais (+0,8%);
  • Despesas pessoais (0,61%);
  • Educação (+0,01%);
  • Comunicação (0,32%).
Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem