Banner 1

 


O mercado financeiro diminuiu a projeção do PIB (Produto Interno Bruto) de 2021 para 5,01%. Antes, a expectativa era de 5,04%. O crescimento econômico para o ano que vem também teve queda em sua projeção. Saiu de 1,54% na semana passada para 1,50%.

As estimativas foram divulgados nesta 2ª feira (18.out.2021) no Boletim Focus do Banco Central. 

O Boletim Focus é divulgado semanalmente com as perspectivas dos operadores do mercado em relação aos principais indicadores da economia.

As quedas na projeção do PIB de 2021 e 2022 acontece depois da divulgação do IBC-Br (Índice de Atividade Econômica) de agosto, uma prévia do crescimento econômico brasileiro. O índice caiu 0,15% em agosto, interrompendo uma sequência de duas altas mensais consecutivas.

Além das expectativas do PIB, o Focus mostra que o pessimismo do mercado em relação à inflação continua. Pela 28ª semana consecutiva, a expectativa do IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de 2021 teve alta. É esperado que a inflação chegue a 8,69%. Antes, a expectativa era de 8,59%.

Atualmente, a inflação acumulada do ano está em 6,9%. Mas no acumulado de 12 meses, o índice bateu em 10,25%, segundo os resultados de setembro.

Também mantendo uma sequência de altas, a projeção da inflação de 2022 sofreu o 13º reajuste consecutivo. Agora é esperado que o índice chegue a 4,18%.

Por outro lado, os analistas consultados pelo BC mantiveram a taxa Selic estável pela 4ª vez seguida, em 8,25% para este ano. Para o ano que vem, é esperado uma taxa básica de juros de 8,75%.

A cotação do dólar também se manteve estável. É esperado que a cotação de 2021 e de 2022 fique em  R$ 5,25.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem