Banner 1

Colorado sustenta até parte final do 2º tempo, mas não resiste à pressão no Mineirão. Galo reage após queda na Libertadores e abre 11 pontos na liderança

O Atlético-MG insistiu, pressionou e conseguiu a vitória sobre o Inter, na noite deste sábado, no Mineirão, dias depois cair fora da Libertadores. Keno entrou no segundo tempo, mudou a cara do Galo e fez o gol que ampliou a vantagem dos mineiros na liderança do Campeonato Brasileiro - a assistência veio dos pés de Hulk. Os colorados, dedicados em uma proposta de contra-atacar, levaram perigo na etapa inicial e poderiam entrar no G-6 em caso de vitória em Belo Horizonte.


Atlético-MG x Internacional (Foto: Fernando Moreno/AGIF)


Na tabela

Com a vitória, o Galo se distanciou ainda mais na liderança do Brasileirão com 49 pontos, 11 acima do Palmeiras, o segundo colocado. O Inter permaneceu com 32, na sétima colocação.


Próximos jogos

O Atlético-MG volta a jogar contra a Chapecoense, na quarta, às 19h, na Arena Condá. O Colorado encara o Ceará no mesmo dia e horário no Castelão, em Fortaleza.


Keno muda o líder Galo

O atacante voltava de uma virose e foi a arma lançada por Cuca no segundo tempo. A entrada mudou a cara do time e melhorou o rendimento coletivo. Foi de Keno, por exemplo, a melhor chance do Galo antes do gol marcado. A bola na rede, além da vitória, também significou uma marca histórica: o gol 1000 do Atlético-MG no Brasileirão de pontos corridos.


15 rodadas sem perder

A vitória do Galo foi o 15º jogo no Brasileirão sem derrota, uma marca que o clube não conseguia desde 1997, e ocorre depois do baque da eliminação na Libertadores. O resultado colocou o Atlético-MG 11 pontos na frente do vice-líder, o Palmeiras, que entra em campo no fim deste domingo, contra o Juventude, no Allianz Parque. O Flamengo, quarto colocado com 35 pontos, tem dois jogos a menos além do que ocorrerá neste domingo, contra o Athletico.

A primeira etapa teve um jogo bom, intenso, mas com os sistemas defensivos sobrepostos aos ataques. Everson trabalhou duas vezes em chutes de Yuri Alberto, um logo no início e outro já nos últimos minutos. Pelo lado do Galo, Sasha assustou com um arremate forte no começo da partida, mas Daniel só trabalhou em lance posteriormente anulado por impedimento também com o ex-colorado. Inter e Atlético-MG mantiveram sempre a marcação curta, com muitos jogadores no setor da bola, o que dificultou as ações criativas.

O Inter começou no mesmo ritmo, mas as mexidas de Cuca, próximas dos 15 minutos, mudaram a cara do jogo. Keno e Savarino entraram para carregar o Atlético-MG rtotalmente para o campo ofensivo. A partir daí, o jogo ocorreu com a pressão do Galo em cima do Colorado, que se segurava bem na defesa até os 33 minutos, quando Hulk ganhou de Dourado e cruzou para Keno marcar. O time de Aguirre não conseguiu encaixar os conta-ataques para repetir os perigos da etapa inicial.

O atacante obrigou Everson a duas grandes defesas durante o primeiro tempo, quando o Inter foi até melhor que o Atlético-MG no Mineirão. O centroavante foi dos melhores em campo para os colorados e brigou muitas vezes sozinho contra a defesa adversária. Mas não foi suficiente para pontuar em Belo Horizonte.


Atuações e desfalques

Nathan Silva é sólido, Everson faz boas defesas, e Keno anota gol histórico: veja as notas dos jogadores do Atlético-MG na vitória sobre o Inter

Cuca tem desfalques para as próximas rodadas: Sem selecionáveis, Galo perde Zaracho e Mariano vira preocupação. 


*Globo Esporte

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem