Banner 1

 


No 1º boletim de expectativas do mercado depois da sinalização de que o teto de gastos será furado, as expectativas para o PIB deste e do próximo ano caíram. Economistas indicam que o crescimento da economia deve ficar em 4,97% em 2021 -antes era 5,01%. Para 2022, a queda foi maior: de 1,50% na semana passada para 1,40% agora.

As estimativas foram divulgados nesta 2ª feira (25.out.2021) no Boletim Focus do Banco Central. 

O Boletim Focus é divulgado semanalmente com as perspectivas dos operadores do mercado em relação aos principais indicadores da economia.

No final da semana passada, a economia passou por momentos de tensão com a sinalização do governo de Jair Bolsonaro (sem partido) de que irá furar o teto de gastos. O motivo para a mudança na regra que permitiria maiores gastos é o financiamento do Auxílio Brasil.

O ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou na 6ª feira (22.out) ser necessário furar o teto para o aumento dos programas sociais. Deu a declaração depois de 4 secretários de seu ministério pedirem demissão na esteira das discussões sobre a regra fiscal.

Além da queda das expectativas do PIB, o mercado reagiu com alta nas estimativas da inflação, taxa de câmbio e na Selic, a taxa básica de juros, de 2021 e 2022.

Segundo as estimativas publicadas nesta 2ª feira (25.out), a inflação deve chegar em 8,96% neste ano. Foi a 29ª alta consecutiva na expectativa —na semana passada era 8,69%. Para o ano que vem, a inflação deve ficar em 4,40% —antes era 4,18%. Foi a 14ª alta seguida.

Em 2021, a meta de inflação é de 3,75%, mas já foi abandonada pelo BC. A meta de 2022 é que a inflação fique em 3,5%, com um intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais (5%) e para menos (2%). Guedes já afirmou que a inflação deve ficar “um pouquinho acima da meta” no ano que vem.

No novo boletim, a expectativa da Selic também voltou a sofrer altas. Antes cotada em 8,25% ao ano para 2021, o mercado agora estima juros de 8,75%. Para o ano que vem, a taxa subiu de 8,75% para 9,50%.

 O dólar seguiu o mesmo padrão. Antes cotado a R$ 5,25 para os 2 anos, agora foi a R$ 5,45.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem