Banner 1

 

O filho 04 do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Jair Renan Bolsonaro,  publicou um vídeo nas suas redes sociais na segunda (20) onde aparece em uma loja de venda de armas em São José do Rio Preto (SP) e provoca a CPI da Covid.

"Bom dia rapaziada. Então, com vocês aí, melhor jeito de acordar: tomando um suquinho, comendo um pão de queijo, visitando a loja de um grande amigo meu aqui: Júnior. Sabe o que o cara vende? Arma, brinquedo.”

De boné com a mensagem Make Brazil Great Again, uma alusão ao slogan da campanha do ex-presidente Donald Trump, Jair Renan escreveu  a legenda “Aloooo CPI kkkkk” no pé da imagem, logo após mostrar uma gaveta cheia de armas.

Membros da CPI da Covid entenderam a postagem como uma provocação à comissão. O senador Rogério Carvalho (PT-SP) reagiu dizendo que não aceitará ameaças do filho do presidente.

"Vou levantar uma questão de ordem na CPI contra as provocações nas redes sociais do Jair Renan, filho do Bolsonaro. Nós não estamos de brincadeira, e não vamos aceitar ameaças veladas. Já chega de molecagem com incitação à violência", publicou o parlamentar em seu twitter.

Em resposta à postagem do filho do presidente, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) apresentou um requerimento de convocação de Jair Renan à comissão.

"Apresentei requerimento para convocar o senhor Jair Renan, para que ele possa dar pessoalmente um alô para a CPI e preste esclarecimentos sobre seus vínculos com o lobista Marconny Faria e supostas ameaças a parlamentares. A lei vale para todos", postou o senador em suas redes sociais.

Congresso em Foco


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem