Banner 1

 


A inflação oficial do país foi de 0,87% em agosto, a maior taxa para o mês desde agosto de 2000, quando o percentual chegou a 1,31%. O IPCA (Índice Nacional de Preços do Consumidor Amplo) acelerou no acumulado de 12 meses, alcançando 9,68%.

O resultado foi divulgado na 5ª feira (9.set.2021) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O índice desacelerou em relação a julho (+0,96%), mas registrou a 3ª maior taxa mensal de 2021, atrás também de março (+0,93%).

De acordo com o IBGE, a inflação do país no acumulado de 12 meses atingiu o maior patamar desde fevereiro de 2016, quando foi 10,36%, ainda durante o governo Dilma Rousseff. Até julho, o IPCA tinha variação de 8,99% no período.

No ano, a inflação acumula alta de 5,67%.

INFLAÇÃO EM AGOSTO

O IBGE disse que 8 dos 9 grupos pesquisados tiveram alta em agosto, com destaque para os transportes, com alta de 1,46%. O segmento foi influenciado pelos preços dos combustíveis (2,96%), acima do que foi registrado em julho (1,24%). Eis o resumo das altas do mês:

  • gasolina (+2,80%);
  • etanol (+4,50%);
  • gás veicular (2,06%);
  • diesel (+1,79%).

A 2ª maior contribuição para a alta do índice de preços em agosto foi o grupo de alimentação e bebidas, que subiu 1,39%. Acelerou em relação a julho, período em que aumentou 0,6%.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem