Banner 1

 

A governadora Fátima Bezerra e o vice-governador Antenor Roberto assinaram na tarde de terça-feira (28), em Mossoró, a ordem de serviço para elaboração de projetos na ordem de R$ 10 milhões em investimentos para a primeira grande reforma do Hospital Tarcísio Maia, após 33 anos de funcionamento. 

Os projetos são de reforma da porta de entrada (setor de urgência e emergência), ampliação da unidade de atenção especializada em saúde, reforma do centro cirúrgico, do centro de material esterilizado e lavanderia, da pediatria e laboratório Regional de Mossoró (LAREM). 

“Esses projetos são a confirmação de que essa obra vai acontecer e é importante ressaltar a competência do Governo do Estado”, destacou a governadora. Os recursos são frutos de emendas parlamentares. “Nós só vamos aplicar esses R$ 10 milhões porque o secretário de Infraestrutura (Gustavo Rosado) realizou uma chamada para que com esses projetos a gente dê andamento à reforma que precisa ser feita”, concluiu Fátima Bezerra. O Governo do Estado investiu R$ 136 mil para contratação, por meio de chamada pública, dos projetos de reforma do hospital. 

Os recursos são fruto de emendas parlamentares, sendo R$ 4 milhões de emendas de bancada, destes R$ 600 mil são referentes à emenda da deputada federal Natália Bonavides, que estava na solenidade em Mossoró, e R$ 6 milhões do senador Styvenson Valentim. 

“Eu sou extremamente grata a você (Natália Bonavides), a Styvenson, ao senador Jean Paul, que tem sido outro grande parceiro, à senadora Zenaide, à toda a bancada que tem destinado recursos para o Estado, inclusive, para a área da saúde”, discursou a chefe do executivo estadual na sala da diretora do Hospital Tarcísio Maia, Herbênia Ferreira. 

A governadora também fez um apelo à direção do hospital para que sejam aceleradas a realização das cirurgias eletivas para reduzir a fila de espera por parte dos pacientes. 

Do conjunto de projetos, segundo o secretário Estadual de Infraestrutura, Gustavo Rosado, a principal obra será a ampliação do pronto-socorro do Hospital. Também serão feitos projetos de prevenção e combate a incêndio em todas as instalações para que a unidade tenha um Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Serão seis meses de elaboração do projeto. 

A diretora do Tarcísio Maia, Herbênia Ferreira, disse que a reforma é fundamental porque o hospital, com 33 anos ainda não recebeu nenhuma obra nesta dimensão. “Hoje nossa demanda é muito superior à capacidade de estrutura física e isso vai desafogar bastante a demanda do hospital e nos dar condições de trabalho”. O Tarcísio Maia até abril de 2020 tinha nove leitos de UTI e com os investimentos do Governo do Estado no SUS, tem 30 leitos de UTI. “Triplicamos a nossa oferta”, concluiu Herbênia.

Natália Bonavides agradeceu aos servidores da saúde pelas vidas salvas no hospital, em especial na pandemia, diante dos riscos que cada um esteve exposto. “O SUS, neste momento, foi fundamental para enfrentamento da pandemia”, disse. 

Segundo a deputada Isolda Dantas, na gestão Fátima Bezerra, mesmo com a crise causada pela pandemia, o Hospital Tarcísio Maia assumiu o lugar de protagonismo na área da saúde. 

De acordo com a secretária-adjunta de Estado da Saúde, Liane Ramalho, o Tarcísio Maia em Mossoró é importante parta toda a região Oeste do Estado. 

Hospital

Referência na região Oeste, principalmente no atendimento de urgência e emergência, o Hospital Tarcísio Maia tem 30 leitos de UTI geral adulto e 5 leitos de UTI semi-intensiva financiados e custeados pelo Governo do Estado. 



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem