Banner 1

 


A CPI da Covid aprovou na manhã desta quinta-feira (23) a convocação do empresário bolsonarista Luciano Hang para depor ao colegiado. Além dele, a advogada da Prevent Sênior, Bruna Morato, também será chamada a comparecer à CPI. A comissão também aprovou um requerimento de pedido de informações sobre o processo de exoneração do ex-diretor do Departamento de Logística da Saúde Roberto Ferreira Dias.

O presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD-AM), anunciou que os  depoimentos já têm datas definidas para acontecer. Bruna Morato será ouvida na próxima terça-feira (28) e o empresário Luciano Hang na quarta-feira (29). Segundo Aziz, a advogada da Prevent Sênior se ofereceu para comparecer à CPI.

O senador Renan Calheiros  (MDB-AL), relator da comissão, decidiu adiar a entrega do relatório final para aprofundar as investigações da CPI no caso da Prevent Sênior. Ainda não há uma nova data definida para a entrega do documento.

O plano de saúde Prevent Sênior  é acusado de ministrar em seus pacientes  o tratamento precoce ineficaz para a covid-19, sem autorização do  Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep).

O tratamento precoce consiste em um kit de medicamentos sem eficácia comprovada para a cura ou tratamento da covid-19, como a ivermectina e a cloroquina, defendido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.   O empresário Luciano Hang foi um dos influenciadores deste tratamento no início da pandemia. Hang também é apontado como propagador de notícias falsas durante a epidemia do novo coronavírus.

Congresso em Foco



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem