Banner 1


Foi revelado o nome do responsável pelo furto do trator amarelo, no início de 2021, da Prefeitura Municipal de Mossoró-RN.

Trata-se de Nivaldo Ferreira da Silva, que ocupava cargo de comissão na gestão Rosalba Ciarlini, de 2017 a 2020. Ele vendeu o trator da Prefeitura por R$ 80 mil reais.

Conforme o que foi apurado, no final da gestão de Rosalba Ciarlini, Nivaldo Ferreira procurou Josenildo Leão da Silva, de Guamaré, e ofereceu o trator da Prefeitura de Mossoró.

O acerto de venda, que foi fechado na Churrascaria do Posto Estrela D’água, ficou por R$ 80 mil. Josenildo, no entanto, destacou que não tinha os recursos em sua totalidade.

Ofereceu R$ 5 mil em dinheiro e se comprometeu em pagar o restante parcelado, conforme fosse ganhando já com o trator em funcionamento. Nivaldo fechou o “negócio”.

O passo seguinte da dupla era retirar o trator do pátio do Parque de Exposição Armando Buá (Feira do Bode), sem que fosse percebido pelos novos gestores, no dia 09 de janeiro 2021.

O furto do trator da Feira do Bode seria dificultado, porque Nivaldo já havia sido exonerado de suas funções na Secretaria Municipal de Agricultura desde o dia 1º de janeiro de 2021.

Nivaldo convenceu o comprador do trator Josenildo Leão a enviar o motorista José Bartolomeu Gadelha, o Memeu, para buscar o trator dentro do Parque Armando Buá.

Em seu depoimento, Memeu disse que veio com Josenildo Leão buscar o trator e já o encontrou com as chaves na ignição. Teve só que ligar e levá-lo para Guamaré.

Na manhã do dia 11 de janeiro, o novo secretário Faviano Moreira foi avisado do roubo e de imediato determinou que o caso fosse registrado na Delegacia de Polícia Civil.

Entrou no caso o delegado Rafael Arraes e sua equipe. Com base nas investigações, o delegado chegou aos suspeitos, tendo identificado um a um e recuperado o bem público.

Todos confessaram o crime ainda durante as investigações, menos Nivaldo Ferreira, que chegou a declarar que pouco teria contato com Josenildo e Memeu.

Só que ao ter acesso as imagens das Câmeras de Segurança do Restaurante o Gaucho, do Posto Estrela D’Água, o delegado percebeu que Nivaldo Ferreira estava mentindo.

Em seu relatório enviado a Justiça, o delegado aponta, num trecho de oitiva de uma das testemunhas chave na investigação o seguinte trecho atribuindo a Nivaldo:

“...Nivaldo também falou que caso fosse preso iria acusar mais gente, e disse inclusive que havia político envolvido...”, este trecho está na página 47 do processo na Justiça.

Os nomes dos envolvidos foram mantidos em sigilo até esta semana. Nivaldo Ferreira vai responder por furto e Josenildo por receptação de roubo, nos termos do indiciamento.

Mossoró Hoje



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem