Banner 1

 


O governo está avaliando um novo reajuste para a taxa extra da bandeira vermelha nível 2 da conta de luz. Atualmente, são cobrados R$ 9,49 a cada 100 kWh consumidos, mas o governo faz cálculos para aumentar a taxa extra para algo entre R$ 15 e R$ 20. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

A ideia é que a taxa cobrada dos consumidores paguem pelas medidas adotadas para evitar o racionamento de energia no país. Um cenário também considerado é elevar a taxa a até R$ 25. Mas esse é mais improvável de ser adotado. Procurada pelo Poder360, a Aneel afirmou que não vai comentar as informações.

A reunião da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) para decidir a bandeira tarifária que irá ser cobrada em setembro e seu valor está marcada para 6ª feira (27.ago.2021). A bandeira vermelha 2 -a mais cara- deve ser mantida com o cenário atual.

Se a taxa extra tiver aumento, será o 2º em menos de 3 meses. Em 29 de junho, a Aneel anunciou um reajuste de 52,1% na tarifa vermelha 2. A cobrança foi de R$ 6,24 para R$ 9,49 extras.

O sistema de bandeiras é usado para determinar o valor cobrado aos consumidores a partir das condições de geração de energia elétrica. Conforme a disponibilidade de insumos para a produção, a bandeira pode ser alterada em uma escala de verde, amarela e vermelha, sendo a última quando há mais dificuldades.


Poder 360




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem