Banner 1

 


Os potiguares devem cerca de R$ 115 no presente do Dia dos Pais deste ano, que acontece no próximo domingo (8). É o que aponta a pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do RN (Fecomércio) publicada nesta segunda-feira (2).

A pesquisa considera quanto cada consumidor quer gastar na data, considerando a compra de um ou mais produtos, e foi realizada nas cidades de Natal e Mossoró.

O objetivo do estudo foi identificar os perfis de compras e auxiliar empresários e lojistas a entenderem o que o consumidor deseja consumir, dando mais eficiência ao planejamento das vendas.

Segundo o presidente Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, a expectativa é de que mais de R$ 50 milhões sejam injetados no comércio do Rio Grande do Norte.

Cerca de 366 mil natalenses (47,8% dos entrevistados) devem ir às compras, segundo a pesquisa, o que representa uma injeção de R$ 44 milhões no comércio da capital potiguar.

Esse valor é 22,2% maior do que o previsto para 2020, que estimava movimento cerca de R$ 36 milhões.

Em Mossoró, são 88 mil consumidores que devem ir às compras no período, o que representa uma injeção de cerca de R$ 10 milhões no comércio. O valor é 27,3% superior ao registrado na mesma pesquisa realizada em 2020, que foi de R$ 8 milhões.

Mossoró

Perfil

Dos entrevistados, 47,7% pretendem presentear no Dia dos Pais, uma alta de 6,3% em relação à intenção de consumo registrada no mesmo período de 2020 (41,4%). O preço médio que os consumidores mossoroenses revelaram estar dispostos a pagar por presentes será de R$ 117,40. O aumento foi de R$ 106,25- cerca de 10% a mais.

Produtos

Os produtos mais procurados são de vestuário (50,7%), perfumaria/cosméticos (13,2%), calçados/acessórios (10,1%). Mais de 20% ainda não decidiram o que vão comprar para os pais (81,9%), maridos (22,9%), sogros (5,3%).

Para os mossoroenses que vão às comprar, os principais fatores a influenciar nas decisões são ofertas e promoções (60,8%) e as marcas dos produto (22%).

A maioria pretende comprar um presente (59%) e pagando parcelado, usando o cartão de crédito - um aumento 11,6% em comparação a 2020.

Locais de compra

Ao todo, 72,7% declararam pretender realizar compra do presente presencialmente - sendo 44,1% dos mossoroneses no comércio de rua e 28,6% em shoppings. Outros 16,7% vão usar a internet - redução de 5,2 pontos percentuais sobre 2020.

Em Mossoró, 43,1% pretendem fazer alguma comemoração especial para celebrar a data, enquanto 55,9%não.

Natal

Perfil

O preço médio em Natal será de R$ 119. De acordo com a Fecomércio, o gasto será 8,1% maior do que em 2020, quando a pesquisa apontou um valor individual de R$ 110,50.

De acordo com a pesquisa, em Natal, as mulheres (52,6%) são as que mais tem intenção de fazer compra no Dia dos Pais.

Outro dado do estudo é de que a maioria dos que pretendem comprar algum presente tem entre entre 18 e 24 anos (57,1%) e entre 25 e 34 anos (57,8%).

Em relação ao grau de escolaridade, a maioria dos que vão às compras têm ensino superior ou mais (54,4%).

E sobre a renda familiar, a intenção de consumo é maior entre os que possuem rendimentos de 5 a 10 salários mínimos (58,3%).

Produtos

Assim como ocorre tradicionalmente, os produtos de vestuário (56,6%) são os mais buscados como presente, segundo a pesquisa. Seguem na lista perfumaria/cosméticos (12,5%) e calçados e acessórios (9,9%).

A maioria vai comprar esses produtos para presentear pais (80,3%), maridos (18,8%) e sogros (6,9%).

Cerca de 66% dos entrevistados disseram buscar ofertas e promoções para comprar o presente. De acordo com a Fecomércio, essa pesquisa também é uma consequência dos efeitos econômicos da pandemia.

A maioria dos consumidores, cerca de 65%, pretende comprar um item apenas. Outros 27,3% comprarão dois produtos e 5,9% comprarão três ou mais.

A modalidade a prazo ou cartão de crédito será o preferido para 54,6% dos entrevistados - dado 8% maior que ano passado e quase 20% comparado a 2019. Cerca de 40,8% pretendem fazer o pagamento à vista ou no cartão de débito.

Locais de compra

A maioria dos entrevistados disse que vai fazer as compras nos shoppings (40,5%), considerado um aumento significativo. Por conta da pandemia, esse percentual foi de 11,5% em 2020.

As compras no comércio de rua são a preferência para 32,2% dos consumidores.

Líder na pesquisa do ano passado, com 33,5%, a compra pela internet aparece como terceira preferência dos entrevistados em 2021, sendo a opção de 17,1% dos consumidores.

Além do presente, 45,9% dos entrevistados afirmaram que pretendem proporcionar um evento especial no Dia dos Pais. Cerca de 24% querem fazer almoço ou jantar em casa, outros 16,8% almoço ou jantar na casa de algum familiar (16,8%) ou em algum restaurante e outros 3,5% fazer uma viagem.

A maioria (53,1%), no entanto, revelou que não pretende fazer nenhuma comemoração especial na data.

Percepção econômica

Em Natal, 39,7% dos consumidores natalenses declararam como ruim ou péssimo o momento atual para compra de produtos. Outros 41% consideraram regular; enquanto somente 19,4% dizem que a situação é ótima ou boa.

Em 2020, 43,3% consideravam o momento ruim ou péssimo para compra de produtos; 42% acham regular e apenas 14,7% bom ou ótimo.

Em relação à situação financeira familiar, 48,7% dos consumidores disseram não terem sofrido mudanças em relação a 2020. Para outros 14,2%, a situação financeira da família está um pouco melhor, e para 37,1% está pior quando comparada com 2020.

Mesmo diante de um cenário econômico de incertezas, 68,7% dos consumidores natalenses acreditam que a situação financeira familiar daqui a um ano estará melhor, para 24,7% permanecerá inalterada e, para 6,6% estará pior.

Pesquisa

A pesquisa aconteceu entre 7 a 18 de julho, nas duas cidades, por telefone. Em Natal, foram entrevistados 610 consumidores, distribuídos proporcionalmente por região administrativa do município, e em Mossoró, 500 pessoas. Ambas pesquisas tem um índice de confiança de 95% e um erro amostral aproximado de 4%.

G1/RN



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem