Banner 1

 


O Rio Grande do Norte teve uma queda de 11,8% nos assassinatos no primeiro semestre deste ano na comparação com o mesmo período de 2020. É o que mostra o índice nacional de homicídios criado pelo G1, com base nos dados oficiais dos 26 estados e do Distrito Federal.

Nos seis primeiros meses deste ano, foram registradas 635 mortes violentas, contra 720 no primeiro semestre de 2020. Ou seja, 85 a menos. Estão contabilizadas no número as vítimas de homicídios dolosos (incluindo os feminicídios), latrocínios e lesões corporais seguidas de morte.

Em todo o país, o número de assassinatos caiu 8%. Apenas seis estados do país registraram alta no número de assassinatos: Paraíba, Roraima, Amazonas, Maranhão, Piauí e Bahia.

O estado do Ceará foi o que teve a maior queda no número de mortes violentas: 28,8%.

“A queda de 8% é importante, com destaque para o estado do Ceará, que em 2020 tinha liderado o crescimento de mortes intencionais violentas. Neste semestre, foi o que mais reduziu entre as 27 unidades da federação. Houve queda em 21 estados do Brasil, enquanto seis registraram aumentos. Difícil apontar as causas no calor dos fatos, mas a força da pandemia em todo o semestre e o distanciamento social podem ter contribuído para a redução de conflitos nas ruas”, avalia Bruno Paes Manso, do NEV-USP.

O levantamento, que compila os dados mês a mês, faz parte do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da Universidade de São Paulo (NEV-USP) e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

G1/RN



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem