Banner 1

 


O filme potiguar "Sideral", do diretor Carlos Segundo, foi exibido nesta sexta-feira (16) no Festival de Cannes, na França. A estreia foi registrada pela equipe que produziu o curta-metragem (veja o vídeo acima).

'Sideral' é a primeira produção potiguar a concorrer à Palma de Ouro em Cannes, considerada uma das mais importantes do cinema mundial. O filme integra a disputa na Seleção Oficial de Curtas-Metragens.

O filme potiguar é ao lado do curta "Céu de Agosto”, de Jasmin Tenucci, um dos dois representantes brasileiros no festival.

Filmado nas cidades de Natal, Ceará-Mirim e Parnamirim, "Sideral" é uma ficção que se desenvolve no futuro, em torno do histórico dia do lançamento do primeiro foguete tripulado brasileiro na Base Aérea de Natal e como isso afeta a vida de Marcela, Marcos e seus dois filhos.

"Sideral é um filme que passeia de forma sutil por diferentes temas, podendo ainda ser considerada uma obra tragicômica. O filme transita entre os campos poético e realista, conseguindo com isso convergir elementos técnicos e estéticos de uma forma muito singular. É uma obra que só poderia ter sido realizada aqui no Rio Grande do Norte", resume Carlos Segundo, que é professor titular no curso de Audiovisual da UFRN.

Com produção brasileira de Mariana Hardi e Pedro Fiuza, através da Casa da Praia Filmes, "Sideral" é um filme genuinamente natalense com equipe e elenco de profissionais potiguares, estrelado por Priscilla Vilela e Enio Cavalcante.

A premiação do Festival de Cannes será anunciado neste sábado (17).


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem