Banner 1

 

A Câmara Municipal de Mossoró derrubou na quarta-feira, 30, o requerimento de urgência do vereador Professor Francisco Carlos sobre a regulamentação das sobras de vacinas da covid-19 em Mossoró.

Para aprovar a urgência do requerimento eram necessários 8 votos favoráveis. Foram favoráveis além do autor, a vereadora Larissa Rosado, Pablo Aires, Didi de Arnor e Marleide Cunha, os demais se mantiveram contrários ao projeto.

"É extremamente decepcionante ver que uma iniciativa que só visava regulamentar, organizar, criar uma metodologia para o melhor aproveitamento dessas sobras possa ter sido ignorada apenas por ser de origem de um vereador de oposição.", disse Francisco Carlos.

"Era um projeto que iria dar mais transparência ao processo. A sensação que eu tenho é que o projeto não foi aprovado porque o colega é da oposição.", disse a líder da oposição Larissa Rosado, em seu discurso.

Diversos Município do Brasil já utilizam uma regulamentação para uso das sobras das vacinas. Em Natal, no último dia 22, projeto de mesmo teor foi aprovado por unanimidade.

Agora o projeto segue para a apreciação das comissões temáticas sem data para voltar para votação em definitivo no plenário da Câmara.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem