Banner 1


 A ocorrência teve início por volta das 19h30 de terça-feira, 29 de junho de 2021, na Rua Francisco Pascoal, Bairro Santo Antônio em Mossoró.

Segundo a Policia Civil, Cláudio Pereira da Silva, de 49 anos, residente na Rua Francisco Uchôa no Bairro Dom Jaime Câmara, em Mossoró, tentou atear fogo na casa de sua ex-companheira, mas foi impedido por Francisco das Chagas da Silva, padrasto da ex de Cláudio.

Na tentativa de defender sua enteada, o mesmo desferiu uma paulada na cabeça do ex genro que caiu ao solo. A PM foi acionada e conduziu Cláudio Pereira para a Delegacia de Plantão para os procedimentos cabíveis.

Já por volta de 01h30, da madrugada de quarta-feira (30), quando os policiais civis foram retirar Cláudio Pereira para ser ouvido pelo delegado de plantão DPC Renato Oliveira, o mesmo estava morto. O SAMU ainda chegou a ser acionado, mas nada pode fazer, pois ele já estava sem vida.

O corpo foi recolhido pela equipe do ITEP após a perícia e encaminhado para exame no IML do órgão. Segundo o laudo necroscópico, a causa da morte foi Traumatismo  Craniano Encefálico (TCE) em decorrência da ação contundente.

Após receber informações do médico legista de que o caso teria sido um homicídio, o delegado Renato Oliveira passou a empreender diligências no sentido de elucidar o crime e na tarde desta quarta feira, numa ação conjunta com a Delegacia Regional e da Homicídios, conseguiu chegar ao autor do crime.

Francisco das Chagas da Silva, de 36 anos, foi localizado e preso em uma fábrica onde trabalha no Conjunto Abolição II. O mesmo foi conduzido à Delegacia de Homicídios e durante seu depoimento confessou o crime e alegou legítima defesa. Após ser ouvido ele foi liberado e respondera o processo em liberdade até que saia uma decisão da justiça.

Fim da Linha



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem