Banner 1

 

Um prédio de 4 andares em Rio das Pedras, Zona Oeste do Rio, desabou na madrugada desta 5 ª feira (3.jun.2021). Segundo o Corpo de Bombeiros, até às 10h20, 4 pessoas foram socorridas e uma está presa aos escombros. Ao G1, o comandante-coronel Leandro Monteiro, chefe da Defesa Civil do Rio de Janeiro, confirmou que uma menina de aproximadamente 3 anos morreu. Ela passou mais de 7 horas sob os escombros.

As circunstâncias do desabamento estão sendo investigadas. A construção que desabou era irregular, em uma favela controlada pela milícia. Fica em área próxima à favela da Muzema, onde houve um desabamento em 2019.

Em entrevista à GloboNews, Monteiro informou que os bombeiros trabalhavam com a hipótese de 3 vítimas soterradas: uma mulher, um homem e uma criança que estavam no mesmo apartamento. O socorristas conseguiram mais tarde fazer contato com a mulher, que foi resgatada. A menina morreu e o homem continua sob os escombros.

“O que posso afirmar é que estamos em contato direto com uma vítima feminina. O local é de difícil acesso, de risco para os bombeiros. Eles estão trabalhando sob os escombros e equipados com equipamento de segurança individual. É um trabalho de muita calma, muita paciência, nossos cães estão nos ajudando bastante. Estamos lidando com informações diferentes a cada momento. Localizamos uma vítima feminina e ela afirma que há mais duas vítimas”, disse Monteiro.

Segundo o comandante, 112 bombeiros estão envolvidos nos trabalhos de busca e resgate. Seis ambulâncias estão no local e a corporação conta ainda com uma aeronave. Em entrevista à CNN Brasil, Monteiro confirmou que o prédio era irregular.

Moradores de prédios vizinhos começaram a ouvir estalos por volta das 2h da manhã. O imóvel ruiu pouco depois das 3h.

Bombeiros das unidades da Barra da Tijuca, Boa Vista e Jacarepaguá trabalham na área do desabamento. Ruas no entorno do foram interditadas para os trabalhos de resgate e a energia foi cortada.

Monteiro falou que uma lan house funcionava no térreo do prédio. O estabelecimento estava aberto na hora do desabamento.

Equipes da Assistência Social, Defesa Civil e Guarda Municipal foram deslocados para o local. Especialistas estão investigando se os prédios vizinhos foram afetados.

Depois do desabamento, houve um incêndio, mais tarde controlado.

Poder 360



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem