Banner 1


O mercado financeiro aumentou de 5,75% para 6,25% a estimativa da Selic, a taxa básica de juros, para 2021. O relatório, que leva em conta estimativas de analistas consultados pelo BC (Banco Central), foi divulgado nesta 2ª feira (14.jun.2021). 

Um possível aumento da taxa de juros será decidida na 3ª e 4ª feira (15 e 16.jun) pelo Copom (Comitê de Política Monetária). Atualmente, a Selic está em 3,5% ao ano. O comitê já sinalizou que irá fazer um reajuste para 4,25% neste mês.

O aumento da taxa de juros é para controlar a inflação. O mercado financeiro também aumentou as estimativas para o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Na semana passada, a expectativa era que a inflação terminasse o ano com alta de 5,44%. Agora, as estimativas indicam 5,82%. É a 10ª semana consecutiva que o mercado aumenta a estimativa da inflação.

As estimativas dos economistas estão acima do teto da meta. A meta para o índice da inflação é de 3,75% neste ano, com o mesmo intervalo de tolerância 1,5 ponto percentual para mais e para menos (de 2,25% para 5,25%).

Se a inflação realmente fechar o ano acima do teto, é necessário que o presidente do BC justifique o índice ao governo federal. Atualmente, o presidente do banco é Roberto Campos Neto. A última vez que um presidente do BC precisou justificar a inflação foi em 2017, quando o índice ficou abaixo do piso da meta.

O PIB também continuou sua sequência de altas. No 8º aumento consecutivo na estimativa, os analistas estimam um crescimento de 4,85% na economia brasileira. A estimativa anterior era de 4,36%.

As projeções estão acima dos 4% desde o resultado do PIB do 1º trimestre de 2021. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a economia brasileira cresceu 1,2% nos primeiros 3 meses do ano, em comparação com o trimestre anterior.

Para 2022, as projeções do PIB estimam um crescimento de 2,20%. Antes, a projeção era de 2,31%.

Os analistas do mercado também diminuíram a estimativa da taxa de câmbio. De R$ 5,30 para R$ 5,18. A cotação do dólar caiu de R$ 5,30 para R$ 5,20.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem