Banner 1

 


O Líder do governo na Câmara dos Deputados, Ricardo Barros (PP-PR) criticou na terça-feira (8) decisões do Judiciário que, segundo sua visão, invadem áreas de atuação do Legislativo e do Executivo. Ele ameaça de, em algum momento, deixar de cumprir as decisões do Supremo.

A declaração joga ainda mais lenha na fogueira das relações atritadas entre Jair Bolsonaro e o STF. Barros se mostrou inconformado com a determinação da Corte para que a União realize o Censo Demográfico em 2022.

"Vai chegar uma hora em que vamos dizer (para o Judiciário) que simplesmente não vamos cumprir mais. Vocês cuidam dos seus que eu cuido do nosso, não dá mais para simplesmente cumprir as decisões porque elas não têm nenhum fundamento, nenhum sentido, nenhum senso prático", declarou o líder de Bolsonaro na Câmara, informa O Globo.

Outro ponto de tensão entre governo e STF é a realização da Copa América, que terá ações julgadas na quinta-feira.

REAÇÃO

Sobre a ameaça de Ricardo Barros, o Presidente do STF, Ministro Luiz Fux, disse ao Estadão que o respeito às decisões do Poder Judiciário é um pressuposto do Estado Democrático de Direito.

Brasil 247


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem