Banner 1

 

Empunhando a bandeira da causa animal, o vereador Pablo Aires (PSB), utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Mossoró na sessão ordinária de quarta-feira, 05, para falar sobre a importância das Organizações Não Governamentais (ONG 's) que atuam neste setor. Para reforçar e reconhecer esse trabalho, Pablo pediu apoio aos demais vereadores para aprovar um projeto de sua autoria que pretende transformar estas entidades em serviço de utilidade pública, o que facilita a busca por mais recursos.

Sobre a importância das ONG`s na causa animal, o vereador disse que eles terminam por ocupar um espaço descoberto nos municípios, estados e no país, já que os governos pouco cuidam do tema. “É preciso lembrar que a causa animal também é um assunto ligado à saúde pública”, reforça.

Após visita ao Centro de Zoonose de Mossoró, Pablo Aires afirmou que tomou conhecimento de que hoje nenhuma ação se volta para o combate à leishmaniose, chamada doença de calazar. A informação é de que, basicamente, as ações se voltam para o combate às arboviroses, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, febre chikungunya e febre amarela. “Estas são situações que poderiam ser combatidas através da vigilância sanitária, o pior é saber que o combate ao calazar, que é a leishmaniose, parou, nada vem sendo feito”, comentou o vereador.

A preocupação do vereador é pertinente, já que existem casos registrados em Mossoró, citando o exemplo de uma criança que recentemente foi acometida da doença e, em uma investigação realizada na residência da criança, se comprovou a doença em vários animais (cachorros). Pablo Aires defende que esse combate seja retomado hoje para evitar problemas futuros. O descaso com a causa animal em Mossoró, na avaliação do vereador, salta aos olhos. “Outro dia fui procurado por um colega vereador para saber qual procedimento para socorrer um cavalo acidentado e, infelizmente, em Mossoró não existe esse protocolo”, exemplificou.

Diante da ausência do poder público, as ONG`s suprem essa deficiência oficial e para isso precisam de recursos. Nesse sentido ele apresentou um projeto, e pede apoio dos seus pares para a sua aprovação, no sentido de transformar em entidades de utilidade pública todas essas instituições. Com esse título formal, elas poderão buscar recursos públicos e também da iniciativa privada. Lembrou que existem entidades internacionais que apoiam, na parte financeira, projetos que estejam amparados pela lei no tocante à utilidade pública. “É um projeto que não mexe no orçamento do município, apenas uma questão burocrática", disse Pablo Aires. Durante a sessão o requerimento de urgência foi aprovado e o projeto teve seu encaminhamento sem a necessidade de encarar uma tramitação mais demorada.

 

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem