Banner 1

 


O 1º rover de Marte da China, Zhurong, desceu de sua plataforma de pouso para a superfície marciana no sábado (22.mai.2021), deixando as primeiras “pegadas” do país no planeta vermelho. O movimento bem-sucedido do Zhurong fez da China o 2º país depois dos Estados Unidos a pousar e operar um rover em Marte.

O veículo explorador de 6 rodas, movido a energia solar, assemelha-se a uma borboleta azul e tem peso de 240 kg. Desceu lentamente de uma rampa no pousador para tocar o solo vermelho e arenoso de Marte, iniciando sua jornada para explorar o 4º planeta a partir do Sol.

De acordo com os dados de telemetria, Zhurong colocou suas rodas em solo marciano às 10h40 da manhã (horário de Beijing) no sábado (22.mai.2021), informou a CNSA (Administração Espacial Nacional da China).

A missão Tianwen-1 da China, composta por um orbitador, um pousador e um rover, foi lançada em 23 de julho de 2020. O módulo de pouso que transportava o rover pousou na parte sul da Utopia Planitia, uma vasta planície no hemisfério norte de Marte, em 15 de maio.

O rover Zhurong foi nomeado em homenagem ao deus do fogo na antiga mitologia chinesa. A denominação corresponde ao nome chinês para o planeta vermelho, Huoxing (o planeta de fogo), enquanto o nome da missão, Tianwen, significa Perguntas ao Céu, o título de um poema do poeta chinês da antiguidade Qu Yuan (cerca de 340-278 a.C.).

Com uma vida útil esperada de pelo menos 90 dias marcianos (cerca de 3 meses na Terra), Zhurong registrará a paisagem marciana com imagens tridimensionais de alta resolução, analisará a composição material da superfície do planeta, detectará sua estrutura sub-superficial e campo magnético, procurará vestígios de gelo e observará o ambiente meteorológico circundante.

O rover carrega vários instrumentos científicos, incluindo câmera de terreno, câmera multiespectral, radar de exploração sub-superficial, detector de composição de superfície, detector de campo magnético e monitor de meteorologia. O orbitador, com uma vida útil projetada de um ano marciano (cerca de 687 dias na Terra), transmitirá comunicações para o rover enquanto conduz suas próprias operações de detecção científica.

Em comparação com o rover lunar chinês Yutu (Jade Rabbit, ou Coelho de Jade), o Zhurong tem uma velocidade semelhante de cerca de 200 metros por hora, mas a altura dos obstáculos que pode superar aumentou de 20 cm para 30 cm. Pode subir encostas até 20 graus. As 6 rodas do Zhurong são conduzidas de forma independente, de acordo com seus projetistas. Os Estados Unidos enviaram 5 rovers a Marte. Como o mais recente, o Zhurong tem características únicas.

É o 1º rover de Marte com um sistema de suspensão ativo. Isso poderia ajudar o rover a sair de problemas movendo-se como uma larva das Geometrídeas na complicada superfície marciana com solo arenoso solto e rochas densamente distribuídas, explicou Jia Yang, vice-designer-chefe da sonda Tianwen-1, da Academia Chinesa de Tecnologia Espacial.

Zhurong também pode andar de lado como um caranguejo. Cada uma de suas 6 rodas pode girar em qualquer direção, o que poderia evitar obstáculos e subir encostas. Os painéis solares do Zhurong foram especialmente projetados para se adaptar à luz solar em Marte, que tem um espectro diferente do da órbita da Terra, disse Geng Yan, funcionário do Centro de Exploração Lunar e Programa Espacial da CNSA.

Marte é conhecido por suas tempestades de areia e a poeira pode reduzir a eficiência da geração de energia. Os painéis solares especialmente processados dificultam a acumulação de poeira, exatamente como as gotas de água na folha de lótus, que podem ser sopradas pelo vento, afirmou Geng.

Parte da energia gerada pelos painéis solares durante o dia será usada para o trabalho e o restante será armazenado em baterias para uso noturno. Além disso, os designers instalaram criativamente janelas de coleta de calor no rover, que podem absorver energia solar durante o dia e liberar calor à noite para ajudar o rover a sobreviver às temperaturas congelantes que podem cair para mais de 100 graus Celsius abaixo de zero antes do amanhecer.

Com informações da Xinhua e Poder 360



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem