Banner 1

 


Um dos quatros mortos no confronto com a Polícia Militar, ocorrido no Abolição II, no início da noite de sábado, 29, é o assassino do sargento PM reformado Luiz Valdécio Faustino, na época com 55 anos, ocorrido em 2018.

Dewene dos Santos, o Caraúbas, de 20 anos, teria matado o policial aposentado Luiz Valdécio Faustino por evangelizar jovens do bairro Ouro Negro. O sargento Valdécio, como era mais conhecido, era pastor evangélico no bairro Boa Vista e fez um trabalho em Tibau.

Os outros suspeitos que foram abordados pela polícia e reagiram atirando são: Francisco Álisson da Cruz Fortunato, de 19 anos, residente na Rua José Toscano de Lima no bairro Aeroporto em Mossoró, Alerhandro Kauã Lucena da Silva, de 16 anos, residente na Rua Manoel Cirilo, no bairro Boa Vista, em Mossoró, e Carlos Henrique Fernandes, de 25 anos, residente no Ceará. Havia um quinto suspeito no caso fugiu do hospital, mesmo baleado.

Após a troca de tiros no Abolição II, os 5 suspeitos foram levados pela Polícia para o Hospital Regional Tarcísio Maia. Quatro faleceram antes de receber cuidados médicos. O quinto suspeito fugiu do hospital. Os corpos foram levados para o ITEP, onde foram examinados.

No domingo (30), o ITEP informou os nomes dos suspeitos mortos no confronto.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem