Banner 1

 


Uma atualização das políticas sobre informações médicas e orientações de saúde no YouTube causou a remoção de milhares de vídeos publicados na plataforma. Entre os conteúdos, vídeos que defendem tratamentos com ivermectina, hidroxicloroquina e outros medicamentos sem eficácia comprovada contra a Covid-19.

"O conteúdo que viola as políticas de desinformação apresentadas nesta página pode ser exibido caso inclua um contexto com relevância igual ou superior às opiniões que se opõem às autoridades de saúde locais, às equipes médicas ou ao consenso científico", afirma a empresa, que utiliza a Organização Mundial de Saúde como principal referência. 

As orientações ao usuário também afirmam ser proibidos vídeos com conteúdos que incentivem o uso de medicamentos caseiros contra a Covid-19, afirme haver uma cura garantida, desencoraje a busca por orientação médica, entre em desacordo com as autoridades de saúde a respeito da própria existência da Covid-19, entre outros comportamentos de risco.

Diante do volume de informações falsas durante a pandemia, muitas redes sociais estabeleceram políticas específicas sobre saúde e checagem de dados. Na página sobre normas de postagem, o Youtube reforça que "as políticas do YouTube sobre a covid-19 estão sujeitas a alterações em resposta a mudanças nas orientações das autoridades de saúde globais ou locais quanto ao vírus".

CNN Brasil



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem