Banner 1

 


O vereador William Faria (PT), de Santa Bárbara do Leste, em Minas Gerais, usou um facão para abrir um caixão lacrado, com o corpo de um homem de 92 anos, que faleceu depois de apresentar os sintomas de Covid-19. De acordo com o parlamentar, o homem não morreu por conta da doença e sim por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O vereador também afirmou que o idoso merecia um funeral digno e ao invés de ser sepultado envolvido em plásticos. A informação foi publicada pelo jornal O Estado de Minas.

A família do idoso disse que ele fez o teste rápido e deu negativo. O resultado do segundo teste ainda não saiu.

De acordo com a Polícia Civil, o atestado de óbito no qual atribuiu a causa da morte à síndrome respiratória e não por Covid-19 foi devido à espera do resultado do exame RT-PCR, que vai determinar se o coronavírus foi a causador da SRAG.

PT afasta vereador 

A direção do PT em Minas, divulgou nota onde confirma o afastamento do vereador que protagonizou a cena bizarra.

Leia a nota na íntegra:

A direção executiva do PT de Minas Gerais decidiu afastar imediatamente o vereador William Faria, de Santa Bárbara do Leste, em razão do lamentável fato ocorrido no último domingo (24/5), quando o parlamentar violou um caixão lacrado durante o funeral de um homem que faleceu com suspeita de covid-19. O procedimento de lacre é uma determinação sanitária do Ministério da Saúde e da Secretaria de Estado de Saúde.

Num dos momentos mais delicados vividos por toda a população mineira e brasileira em função da pandemia do novo coronavírus, a atitude do vereador representa uma ação violenta e desnecessária, além de ser uma grave ameaça à segurança sanitária. 

Após o afastamento, o vereador responderá no Conselho de Ética do PT-MG, como determina o estatuto partidário, em um processo que poderá culminar com a sua expulsão.

Belo Horizonte, 27 de abril de 2021




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem