Banner 1


Neste dia 08 de abril é lembrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para que instituições de todo o mundo se reúnam em prol da prevenção e diagnóstico precoce dos vários tipos de câncer, além de apoiarem os pacientes que lutam contra esta doença.

A Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer alerta para a importância de mesmo nesse período de pandemia os pacientes darem continuidade ao seu tratamento oncológico. “Mesmo no contexto da pandemia, para o tratamento do câncer é fundamental que ele seja iniciado o mais precocemente possível, para evitar a progressão da doença. Importante ressaltar a busca precoce para investigar queixas que indiquem suspeitas de câncer para um diagnóstico precoce também”, alerta Geison Freire, Médico Radioterapeuta da LMECC.

As Unidades Hospitalares da Liga Mossoroense continuam atendendo normalmente seus pacientes que realizam tratamento de câncer. A instituição adotou uma série de medidas para evitar o contágio pelo vírus e passou a agendar atendimento de pacientes, para manter o distanciamento social, bem como disponibiliza o álcool em gel em todos os setores e só permite entrada de pessoas usando máscara.

“Mantivemos nossos atendimentos normalmente, pois os pacientes com câncer não podem esperar. No entanto, estamos tendo todos os cuidados, seguindo os protocolos de saúde e adotando as medidas de higienização e distanciamento social, para evitar o contágio e disseminação do vírus”, explica Wamberto Barbosa, Administrador Hospitalar da LMECC.

De acordo com dados do Setor de Registro Hospitalar de Câncer (RHC) da Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC), no ano de 2019, a instituição diagnosticou e iniciou o tratamento em aproximadamente 1500 novos pacientes. O tipo da neoplasia mais frequente em homens e mulheres é o câncer de pele, seguido de perto pelo câncer de próstata, em homens, e de mama, em mulheres. Já nas crianças, o tipo de câncer mais frequente é a leucemia.

“De acordo com as estatísticas preditivas para 2020 a tendência é que esses números ultrapassarem a marca dos 1500 casos novos, porém temos um agravante. O ano passado foi marcado pelo início da pandemia do coronavírus, o que fez com que as pessoas procurassem menos o serviço, mesmo diante das estratégias adotadas por nossa instituição para não deixar de diagnosticar novos casos. Além disso, podemos nos deparar com a chegada dos novos casos com o estadiamento do tumor mais elevado”, destaca Karla Figueiroa, Coordenadora do RHC da LMECC.

Um estudo do Instituto Nacional de Câncer José de Alencar (INCA) aponta que, para o Brasil, a estimativa é de que sejam registrados 625 mil casos novos de câncer neste ano de 2021 (450 mil, excluindo os casos de câncer de pele não melanoma). O câncer de pele não melanoma será o mais incidente (177 mil), seguido pelos cânceres de mama e próstata (66 mil cada), cólon e reto (41 mil), pulmão (30 mil) e estômago (21 mil).

“Nos últimos anos os maiores avanços na terapêutica oncológica tem sido no campo da imunoterapia, que permitiu um ganho de sobrevida em quadros avançados com uma esperança no aumento dos índices de cura e controle da doença”, explica Geison Freire.

Para a maioria dos tipos de câncer não existe uma forma completamente eficaz de evita-los, no entanto sabe-se que a doença não está intimamente ligada aos maus hábitos. Assim, recomenda-se a busca por um melhor estilo de vida. A prática de exercícios físicos, não uso de cigarro e ingestão de bebidas alcoólicas podem diminuir as chances de se ter a doença. “A mudança de hábitos de vida, restringindo o consumo de carnes vermelhas, bebidas alcoólicas e tabaco, além da prática de atividade física regular podem contribuir na prevenção do câncer”, acrescenta o Médico.

Se tratado em fases iniciais as chances de cura do câncer podem chegar a mais de 90%. Portanto, este dia de alerta tem fundamental importância no esclarecimento e encorajamento das pessoas. “Nesse Dia Mundial de Combate ao Câncer gostaria de dizer que no diagnóstico e tratamento da doença, o mais importante é vencer o medo e enfrentar as terapias indicadas para garantir maiores índices de cura”, conclui o Médico da LMECC.

Referência no tratamento oncológico, Liga Mossoroense reforça sua estrutura

Em Mossoró e região, a Liga Mossoroense de Estudos e Combate ao Câncer (LMECC) é referência quando se fala em tratamento oncológico. Com duas Unidades Hospitalares, a Liga atende uma média de 350 pacientes diariamente.

“Na data em que se comemora o dia mundial de combate ao câncer quero destacar o trabalho que a LMECC desenvolve atendendo a população Mossoró e toda região Oeste, promovendo a prevenção e tratamento da referida doença”, ressalta Paulo Henrique Monte, Presidente da LMECC.

Nos últimos meses a instituição reforçou e modernizou sua estrutura. No final do ano passado foi reinaugurado um novo Setor de Diagnóstico Por Imagem, passando a oferecer uma estrutura completa, com equipamentos modernos e equipe qualificada para realizar os mais diversos exames de Mamografia, Ultrassonografia, Raio-X e Tomografia computadorizada.

Em plena expansão, a Liga teve seu projeto para receber um novo Acelerador Linear aprovado pelo Ministério da Saúde e no próximo mês de maio deverá receber um o Clinac-CX, que será instalado em sua Unidade I.

“Nosso maior desafio além da manutenção de todos os serviços já realizados é a implantação de novos procedimentos para que assim possamos acompanhar a crescente demanda dos novos casos que não param de aparecer, e dando segmento a esse propósito a curto prazo, no início de maio está previsto a inauguração do novo acelerador linear e um novo tomógrafo em nossa unidade. Existem muitos outros projetos de realização a médio e longo prazo, que com a graça de Deus também vamos conseguir realizá-los”, finaliza o Presidente. 


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem