Banner 1

 


O município de Felipe Guerra-RN, que têm pouco mais de 7 mil habitantes e está distante cerca de 70 km de Mossoró, se prepara para explorar o turismo de aventura em suas inúmeras cavernas e nas cachoeiras da Carapina e do Roncador.

O projeto é da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Eventos, que tem a frente o vice-prefeito Ubiracy Pascoal, um profundo conhecedor do potencial do município tanto para o turismo, como para a produção agrícola e pecuária na zona rural.

“A princípio estamos buscando licenciamento simples para exploração de pelo menos três cavernas pelos nativos. São elas: Catedral, Crote e Carrapateira”, diz Ubiracy Pascoal, mostrando que a proposta garante emprego e renda para o município.

No entanto, para que a exploração das áreas de cavernas e também na região das cachoeiras do Roncador e Araripina sejam exploradas é preciso licenciamento ambiental, mediante comprometimentos técnicos do Governo do Estado e também da Prefeitura Municipal.

Com este objetivo, o diretor geral do IDEMA, Leolene Aguiar, e o analista ambiental da Incebio/CECAV, Diego Gomes, além de técnicos da Secretaria Estadual de Turismo, fizeram uma visita técnica no final de semana passada nestas áreas.

Ubiracy observa que além das cachoeiras do Roncador e Carapina, as cavernas Catedral, Crote, Carrapateira, Olho D’água do Brejo, Felipe Guerra, em sua área urbana, tem um belíssimo patrimônio arquitetônico, na região conhecida por Cidade Baixa, que precisa ser revitalizado.

O prefeito Salomão Gomes apoia o projeto. Neste dia 16, Salomão almoçou com a equipe técnica na região de acesso as cavernas. Ele disse que só tem a agradecer ao diretor geral do IDEMA, aos técnicos do Governo do Estado do Cecav pela inspeção, que futuramente vai ajudar o município a explorar o turismo de aventura.

Ubiracy explicou: “Estamos construindo um projeto turístico em que os nativos sejam realmente os protagonistas. O Município se propõe a ser um incentivador, a buscar as parcerias com o setor privado, mas também se compromete em ser um fiscalizador capaz de evitar degradações”, explica.

“A princípio estamos buscando licenciamento simples para exploração de pelo menos três cavernas pelos nativos. São elas: Catedral, Crote e Carrapateira. Futuramente, quando a iniciativa privada perceber que Felipe Guerra é um município ideal para investimentos voltados para o turismo, e assim quiser fazer intervenções complexas, construções, então será o momento de discutirmos outros tipos de licenciamentos”, conclui Ubiracy Pascoal.

A continuar neste ritmo de trabalho,  o secretário Ubiracy Pascoal acredita que até o final do ano já tenha em mãos as licenças para começar o trabalho de estruturação para explorar o turismo de aventura no município. 

Com informações do Rede News 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem