Banner 1

 


A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Juventude (SMDSJ), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde e a Residência Multiprofissional da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) criou o novo protocolo para a reinserção de novas pessoas em situação de rua no abrigo social temporário.

A assistente social Kamyla Mirella revelou que o local será reaberto com um maior número de vagas com o objetivo de ampliar o atendimento a esse público e que foi necessário também criar critérios de admissão de forma garantir a essa população a oportunidade de isolamento diante do contexto da pandemia.

“O abrigo vai ser reaberto com um maior número de vagas com o objetivo de ampliar esse atendimento as pessoas em situação de rua e garantir a eles uma oportunidade de isolamento diante do contexto da pandemia. Diante da demanda de pessoas em situação de rua que nós temos no município foi necessário criar critérios de admissão e nós estruturamos nesse novo protocolo de forma a garantir as pessoas mais vulneráveis e mais necessitadas”.

A assistente social também destaca que o documento foi criado baseado nas experiências anteriores que os profissionais passaram e tem agora a oportunidade de corrigir alguns problemas que ocorreram no passado. “Com esse novo protocolo a gente tentou atender as demandas e evitar alguns problemas que nós tivemos desde quando o abrigo foi criado no ano passado”, assegura.

A profissional ressalta que o Serviço Especializado em Abordagem Social (SEAS) considerou questões socioeconômicas e doenças e comorbidades para definir o novo protocolo de atendimento no abrigo temporário. Ela enfatiza que os critérios vão garantir e priorizar as pessoas em situação de rua que realmente mais necessitam desse abrigamento no atual momento.

“Conhecendo a realidade dos usuários a equipe do SEAS definiu critérios de admissão para a reabertura do abrigo temporário provisório e nós consideramos as características socioeconômicas (envolve recebimento de programas sociais) e doenças e comorbidades previstas nos decretos para que as pessoas que estão no grupo de risco também tenham prioridade. Nós chegamos a esse novo protocolo considerando esses aspectos de saúde e da realidade socioeconômica e assistencial dessa população em situação de rua”.

O SEAS atende diariamente pessoas em situação de rua de domingo a domingo. O serviço tem aproximadamente um cadastro com 300 pessoas em situação de rua no município de Mossoró.

“Nós fazemos esse acompanhamento dessas pessoas diariamente, mas no abrigo social temporário no momento nós estamos com o número reduzido. Nós temos desde a abertura do abrigo em março do ano passado temos cinco abrigados, mas a partir dessa semana o abrigo social temporário será reaberto utilizando o novo protocolo de atendimento e nós estaremos contando com 30 vagas iniciais e podendo ser ampliadas no decorrer do processo”, destaca Kamyla.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem