Banner 1

 


Os trabalhadores da Maternidade Almeida Castro, em Mossoró, deram o prazo até esta segunda-feira (1º) para que a empresa efetue o pagamento dos salários de janeiro, fevereiro e as férias que estão em atraso. Um ofício, com a decisão da categoria, foi encaminhado a junta interventora que administra a unidade de saúde há seis anos.

O sindicato da categoria – SINTRAHPAM – emitiu nota convocando os trabalhadores para parar as atividades a partir desta terça-feira (2), caso os salários não sejam atualizados.

A entidade também informa que, a partir desta segunda-feira, estará realizando campanha de arrecadação de alimentos, para ser doado aos trabalhadores que estão mais necessitados.

A junta interventora que assumiu a Apamim, entidade mantenedora da Maternidade Almeida Castro, conseguiu na justiça o bloqueio de R$ 3 milhões, da conta da Prefeitura de Mossoró, referente a repasses atrasados. Os recursos seriam para amenizar a dívidas com os trabalhadores da maternidade.

Jornal De Fato



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem