Banner 1

 


O Brasil chegou ao terceiro dia consecutivo com mais de 2 mil mortes causadas pela Covid-19, na sexta-feira, 12. O país registrou, em 24 horas, 2.216 mortes em decorrência do novo coronavírus. A média móvel de mortes subiu para 1.762 e bateu recorde pelo 17º dia seguido.

Com isso, o total de vítimas do vírus no Brasil chegou a 275.105, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). Além disso, foram registrados 85.663 novos casos da doença, totalizando 11.363.380 desde o início da pandemia no Brasil, em fevereiro do ano passado, sendo a segunda nação com mais registros, atrás apenas dos Estados Unidos.

Na contagem total de infectados, o País superou na sexta a Índia, que tem 11.333.484 contaminados, segundo dados do site Worldometers.

Na quarta-feira, 10, o Brasil registrou seu pior dia da pandemia, com 2.286 óbitos, segundo o Conass. Foi a primeira vez que o país registrou mais de duas mil mortes diárias. Na quinta-feira, 11, novamente foram registradas mais de 2 mil mortes, com 2.233 novas vítimas da doença.

São Paulo tem recorde de internações e óbitos

O estado de São Paulo registrou, na sexta, uma média móvel de 352 mortes diárias. A média móvel de casos diários está em 12.266. Somente nas últimas 24h foram registradas 521 óbitos e 15.720 casos. O número de mortes é o mais alto desde o início da pandemia. Com estes números, São Paulo tem 2.179.786 casos e 63.531 óbitos.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 89,4% na Grande São Paulo e 87,6% no Estado. O número de pacientes internados é o maior em toda a pandemia, com 22.555, sendo 12.778 em enfermaria e 9.777 em unidades de terapia intensiva, conforme dados desta sexta-feira.

Brasil 247




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem