Banner 1

 


A economia brasileira tombou 4,05% em 2020, segundo o IBC-Br (Índice de Atividade Econômica) do Banco Central, considerado a prévia do PIB (Produto Interno Bruto).

Os dados oficiais do Brasil são medidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que vai divulgar o nível de atividade do país em 3 de março. Considerando o percentual do IBC-Br, a economia brasileira teria a pior queda anual desde 1996, o início da série histórica do instituto.

Considerando os anos anteriores, quando a FGV (Fundação Getúlio Vargas) calculava nível de atividade, o IBC-Br registrou a maior queda desde 1990.

Em dezembro, a atividade registrou alta de 0,64% em comparação com novembro, na série com ajuste sazonal.

A atividade econômica do país foi impactada pela pandemia de covid-19, que restringiu o fluxo de pessoas.

O IBC-BC

Divulgado todos os meses, o IBC-Br é um indicador que antecede a medição oficial do crescimento econômico do país. O índice incorpora estimativas para agropecuária, indústria e serviços, assim como impostos sobre os produtos.

Já o PIB oficial do país é medido pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e considera o resultado de todos os bens e serviços produzidos em 1 determinado período.

Em 2020, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) mostrou que o setor de serviços, que representa aproximadamente 60% do PIB, caiu 7,8% no ano passado. A queda representa o pior resultado desde 2012.

A produção industrial recuou 4,5% em 2020, o pior resultado desde 2016. Já o comércio cresceu 1,2%, a menor taxa em 4 anos.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem