Banner 1

 


Manter as farmácias existentes em funcionamento na rede pública municipal de saúde é um desafio tratado com seriedade pelo Executivo mossoroense. “Trata-se de uma peça importante nesta rede de apoio e proteção aos usuários mais vulneráveis do Sistema Único de Saúde, que merece a nossa atenção, já que é muito comum após uma consulta médica, o paciente não ter condições de arcar com a compra de alguns remédios básicos”, afirma Morgana Dantas.

Visando sanar a falta de alguns medicamentos como, por exemplo, a Losartana e outros, que são ofertados gratuitamente à população através do SUS, pelas farmácias básicas, a Secretaria Municipal de Saúde realizou uma compra em caráter emergencial.

O investimento de janeiro até a primeira semana de fevereiro é de R$ 103.059,24 com remédios para abastecer as farmácias básicas situadas principalmente nas 46 Unidades Básicas de Saúde do município e nas 3 Unidades de Pronto Atendimento (UPA’s). “Recebemos informações sobre a falta de alguns remédios nas farmácias mantidas pelo município e logo fomos atrás de uma solução, contando com o nosso fornecedor, foi possível realizar a compra, incluindo a Losartana que é distribuída aos hipertensos”, disse Tayane Almeida, coordenadora do Centro de Abastecimento Farmacêutico.

Também existe farmácia no Hospital Psiquiátrico São Camilo de Lélis. Logo, houve a necessidade de atender também as farmácias que trabalham com medicamentos psicotrópicos como antidepressivos e ansiolíticos. Segundo Tayane, com a compra dos fármacos psicotrópicos, a pasta da saúde investiu R$ 7.014,25.

O município deverá receber no decorrer desta semana todos os medicamentos adquiridos para as farmácias da rede pública, incluindo ainda a que funciona no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Farmácia Básica

A Farmácia Básica é destinada exclusivamente à atenção básica de saúde, na rede SUS, a nível ambulatorial, nos serviços que dispõem de médicos, para a sua adequada prescrição. O elenco de medicamentos proposto para a composição da Farmácia Básica, volta-se para o tratamento das afecções e doenças de maior ocorrência ao nível da atenção primária à saúde.

Inseridas no contexto do SUS, a Farmácia Básica traduz o meio pelo qual os municípios buscam cumprir o dispositivo constitucional que assegura o direito à saúde a todos os brasileiros.




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem